Seguidores

quinta-feira, 25 de setembro de 2014

A Novela A Viagem

A novela A VIAGEM, foi a ultima novela que assisti, a mais linda história de amor já encenada  em telenovelas.

A Viagem é uma novela de Ivani Ribeiro com colaboração de Solange 
Castro Neves, direção de Wolf Maya, Ignácio Coqueiro e Maurício Farias e direção geral de Wolf Maya. Produzida e exibida pela Rede Globo, às 19h, de 11 de abril a 22 de outubro de 1994 em 167 capítulos.

Não só vida após morte, mas almas gêmeas e vidas passadas foram temas que movimentaram a trama de “A Viagem”. Diná (Christiane Torloni) sentia uma paixão doentia e sufocante pelo marido Téo (Maurício Mattar) ao mesmo tempo que um ódio e repugnância por Otávio Jordão (Antônio Fagundes), o advogado responsável em colocar o marginal Alexandre (Guilherme Fontes), irmão de Diná, na cadeia. Fato que acabou incentivando Alexandre a cometer o suicídio. No decorrer da história, Otávio se vê completamente apaixonado pela mulher que insiste em maltratá-lo e Diná acaba conhecendo o verdadeiro amor, através de Otávio. Nunca mais a vida dos envolvidos seria a mesma, assim como estão entrelaçados há séculos, através de outras vidas.





Juntos no Planos Espiritual, Diná e Otávio como Espíritos de  Luz no ultimo capitulo deixam essa linda mensagem comovente, nos mostrando que a vida e o verdadeiro amor continua além deste véu de ilusão.




"Hoje, de algum lugar longe dessas terras
Há um doce olhar só pra você
Um olhar especial
De alguém especial, de distantes origens
Um olhar de um justo coração que pulsa só a vida
Que sorri porque ama plenamente
Sem julgamentos, preconceitos nem prisões

Hoje, como ontem, longe desses céus
Há um encantado olhar só pra você
Nesse olhar vai para você a magia da luz
A simplicidade do perdão
A força para comungar com a vida
A esperança de dias mais radiantes de paz

Hoje, de algum lugar dentro de você,
Alguém que já o amou muito e ainda o ama
Diz para você que valeu a pena ter estado nessas terras...
Sob estes céus...
Falando de união, paz, amor e perdão
Poder sentir a força que faz você sorrir
E continuar o caminho
Que um dia aquele doce olhar iniciou pra você
Tudo isso, só para você saber que
A VIDA CONTINUA...
E A MORTE É UMA VIAGEM!"





Elsy Myrian Pantoja
Trechos do Site Vamos Recordar inclusive as Imagens 

sábado, 13 de setembro de 2014

FIM DE UM RELACIONAMENTO



Talvez seja essa a grande vilã dos relacionamentos. A bagagem emocional. 
O resquício, o trauma, as mazelas, as lembranças, tudo isso gera insegurança e medo do novo. O medo do “de novo, o medo de se entregar, de acreditar, de se dedicar e de se decepcionar. 
E tudo isso porque alguém uma certa vez teve a infeliz ideia de dizer que é normal errar uma vez, mas prosseguir no erro é indigno.
 Tolice eu diria, não existem erros iguais, apenas situações coincidentes. Você não erra duas vezes igual porque não existem nessa vida duas situações idênticas e mesmo se existissem, a pessoa que você esta lidando não é a mesma e sobretudo e o mais importante no caso, é que você não será mais o mesmo. 
A cada erro um aprendizado. A cada vez que você acredita que será diferente realmente há de ser, talvez novamente não tenha o final que você procura, mas terá um final que você ainda desconhece, final esse que vai te transformar em uma pessoa mais preparada do que você é hoje e isso por si só já vale o risco.
 A bagagem emocional te aprisiona e te faz ser injusto. Faz com que você jogue as decepções de um relacionamento passado na conta de uma pessoa que não tem nada haver com isso. Faz você duvidar da sorte. Faz você afastar uma pessoa boa da sua vida com medo de se decepcionar com ela, ou de causar essa decepção. É essa bagagem que faz surgir clichês do tipo: “Todo homem não presta” ou “toda mulher é interesseira”.
 Superficial e tolo como tantas outras conclusões que se ouve por aí. Não é todo homem que não presta, talvez o que não preste sejam os seus critérios de escolha, ou os lugares que você tem procurado esses homens, Já pensou nisso ? E nem toda mulher é interesseira e sim você que faz de tudo pra atrair as que são, mostrando mais o que você tem do que o que você é. Se importando com imagem, marcas, grife e status. 
Status nada mais é que comprar coisas que você não gosta, com um dinheiro que você não tem, para mostrar para pessoas que você nem conhece direito, um ser que você não é. Se comportando assim não resta dúvidas quanto ao tipo de pessoas que irão se aproximar de você, o passado não pode fechar portas para o futuro, ele apenas te direciona sobre quais novas portas abrir, pensa nas suas decepções passadas e o quanto que você se tornou uma pessoa melhor depois delas, não valeu a pena ? De qual outra forma você poderia alcançar a maturidade que você tem agora ? Foi dolorido ? Com certeza! Mas ninguém nunca te disse que seria fácil. É também por conta dessa bagagem emocional que surgem as fórmulas prontas. Não ligue no dia seguinte, tente não demonstrar interesse, cuidado com as palavras fortes, demore um pouco pra responder… Fórmulas que deram certo em momentos distintos e com pessoas totalmente diferentes de você.
O mundo seria um lugar melhor se as pessoas procurassem ser mais verdadeiras e ficassem menos na defensiva, menos fórmula pronta, mais cara limpa. Você gosta? Então diga! Está com saudade ? Procure! Quer conversar ? Liga! Sem medo, sem frescura, sem orgulho, sem receio. E você que esta recebendo tal tratamento, não seja estúpido e trate essa pessoa com a atenção e a verdade que ela merece, coragem e transparência são itens raros nos dias de hoje e não faz sentido você que reclama tanto de não poder confiar nas pessoas não saber valorizar quando aparece alguém que te trata com verdade. Acho que as pessoas perderam o hábito de lidar com a verdade, por isso ela assusta tanto. Não tenha medo de ser feliz, mais vale um mês de alegria do que um ano inteiro de solidão. Ninguém sabe quanto tempo vai durar. Um casamento, um namoro, um romance, uma amizade, um amor, a vida. Tudo é passageiro e incerto. Mas o medo de acabar não pode nunca te impedir de tentar,  é comum ouvir por aí alguém dizer: “Terminei meu namoro de 3 anos,  não deu certo!” Não deu certo ? Como não ? Em tempos onde casamentos duram meses você me diz que um relacionamento de 3 anos não deu certo? Deu muito certo, caso contrario não teria durado tanto. Foi verdadeiro ? Foi intenso ? Deixou boas recordações ? Então deu certo sim, e valeu a pena, se houve dor e decepção no caminho, é o preço natural que se paga. Que venham outros amores, outros amigos, outros lugares e outros momentos. Que a dor de um adeus não seja maior que a alegria de um recomeço. Que o medo de errar não seja maior que a vontade de acertar. Porque a vida vai ser sempre essa roda gigante e se você não aguentar o frio na barriga na hora da descida, não vai sentir o vento no rosto e a sensação única da subida. E vai por mim, a vista lá de cima é incrível.

sexta-feira, 5 de setembro de 2014

Momentos marcantes de Fridha Kahlo




Única e intensa, Frida Kahlo pode ser considerada uma mulher a frente de seu tempo e cheia de vida – mesmo com todas as dificuldades que precisou enfrentar, desde doenças a traições – e se tornou, ao longo dos anos e até depois de sua morte, um ícone das artes e do universo feminino.
Em cartaz no MON (Museu Oscar Niemeyer), em Curitiba, a exposição “Frida Kahlo – As suas fotografias” reúne com exclusividade 240 fotos que revelam a intimidade da artista - desde a família, o fascínio por Diego Rivera, seu grande amor, até a luta política e a arte – revestida pela paixão pela vida. A exposição fica em cartaz até novembro e a entrada custa R$ 6.
O acervo contêm fotos tiradas pela própria Frida, parentes e amigos fotógrafos, e reflete os interesses que a pintora teve desde sua infância e ao longo da vida. Se o que você está precisando é de uma ‘pitadinha’ de inspiração para seguir em frente ou apenas visitar a exposição, que tal conhecer um pouco mais sobre a vida – incrível – de Frida, que prometem fazer você se apaixonar por ela?
frida kahlo
1.Viu beleza nas tragédias – irremediáveis - da vida
A inspiração de Frida para suas pinturas e fotografias, vieram de suas angústias e dificuldades em lidar com sua própria condição. Quando criança, Frida contraiu poliomielite que deixou uma lesão no seu pé esquerdo, e ganhou o apelido de ‘Frida perna de pau’. Mais tarde, em 1925, a artista sofreu um acidente em que teve múltiplas fraturas e precisou fazer 35 cirurgias. Foi nesse período, em que ficou presa à sua cama e com problemas na coluna, que começou a pintar e retratar suas angústias e frustrações em suas criações. A biógrafa Hayden Herrera, no livro “Frida – A Biografia”, cita uma fala da artista que demonstra a vontade de viver:
“Por eu ser jovem”, ela disse, “o infortúnio não assumiu o caráter de tragédia: eu sentia que tinha energias suficientes para fazer qualquer coisa em vez de estudar para virar médica. E, sem prestar muita atenção, comecei a pintar.”
2.Transformou suas deficiências em estilo
Cheias de cores e ricas em elementos florais, as roupas de Frida Kahlo viraram tendência e ícones de estilo e até ganharam exposição e livro só para elas. Enquanto, na verdade, sua autenticidade era uma forma de esconder suas deficiências provocadas pelo acidente, em 1925, e pela poliomielite que teve quando pequena, que deixou sequelas em seu pé esquerdo. Seus sapatos, inclusive, eram adaptados exclusivamente para ela, com um salto maior do que o outro para nivelar sua altura. Seus ‘corpetes’, na verdade, eram coletes ortopédicos.
3. Escolheu viver com intensidade um amor cheio de defeitos
Na maioria de suas obras, Frida se autorretratou: as angústias, as vivências, os medos e principalmente o amor incondicional que sentia pelo marido, o pintor e muralista mexicano mais importante do século 20 Diego Rivera, com quem se casou em 1929. Mesmo com uma relação complicada enquanto casal e rodeada de traições de ambas as partes, foi ele que ajudou Frida a revelar-se como artista.
4. Sofreu três abortos
Após muitos altos e baixos na carreira e na vida com Diego Rivera, Frida sofreu três abortos, enquanto tinha a esperança de ser mãe e constituir uma família completa ao lado do marido.
5. Teve uma perna amputada
Com o tempo, Frida foi ficando mais sensível e seu estado de saúde também. Em 1950, em decorrência da poliomielite que teve na infância, os médicos diagnosticaram a amputação da de sua perna esquerda, o que a fez entrar em depressão. Mesmo assim, a artista continuou a pintar: uma de suas últimas obras foi "Natureza Morta (Viva a Vida)".
6. Viveu um romance escondido com Leon Trotsky
Amigos de revolucionários da época, Frida e Diego chegaram a abrigar um dos ícones da revolução russa em casa: Leon Trotsky, sua mulher e netos foram acolhidos pelo casal. O que é menos sabido é que Trotsky e Frida tiveram um romance que durou quase um ano e havia recém terminado quando Rivera o descobriu.
7. Era para ter se formado médica
Frida tinha um destino traçado: antes de começar sua carreira nas artes, ela cursava faculdade de medicina no México. Mas sua relação com as artes vinha desde pequena, quando, seu pai, Guillermo Kahlo, fazia pinturas autorais para passar o tempo.
8. Morreu aos 47 anos
Na madrugada do dia 13 de julho de 1954, Magdalena Carmen Frida Kahlo y Calderon foi encontrada morta dentro de casa. Ela tinha 47 anos. As últimas palavras foram encontradas em seu diário: “Espero alegre a minha partida – e espero não retornar nunca mais”. O caderno com diversas anotações secretas da artista virou livro.
9. Foi capa da revista Vogue
Em 2012, A Vogue México deixou de lado as modelos para sua capa de novembro e estampou a publicação com ninguém menos que a pintora Frida Kahlo (1907-1954). Quase 60 anos após a morte da artista mexicana, com imagem feita pelo fotógrafo Nickolas Muray, Frida estampa pela primeira vez a capa de uma revista de moda.
10.Mexer nos pertences de Diego e Frida era proibido 
Após a morte da pintora, Diego Rivera exigiu 15 anos de segredo para os pertences do casal. No entanto, ele morreu três anos depois e deixou Dolores Olmedo, uma colecionadora de arte, como administradora de seu acervo e ela se recusou a dar acesso às peças até para o Museu Frida Kahlo. Somente após sua morte, em 2004, os objetos foram desbloqueados e formaram a exposição sobre as roupas e pertences de Frida nunca antes vistos pelo público.

Crédito da Postagem : http://www.brasilpost.com.br/

Coletânea de poemas de vários autores - Trabalho Primoroso da Poetisa Luna de Primo