Seguidores

quinta-feira, 22 de abril de 2010

SALVE JORGE




Santo guerreiro; Padroeiro da Inglaterra, Portugal, Lituânia e Geórgia

:: Data de comemoração: 23 de Abril

Em torno do século III D.C., quando Diocleciano era imperador de Roma, havia nos domínios do seu vasto Império um jovem soldado chamado Jorge. Filho de pais cristãos, Jorge aprendeu desde a sua infância a temer a Deus e a crer em Jesus como seu salvador pessoal.

Nascido na antiga Capadócia, região que atualmente pertence à Turquia, Jorge mudou-se para a Palestina com sua mãe após a morte de seu pai. Lá foi promovido a capitão do exército romano devido a sua dedicação e habilidade - qualidades que levaram o imperador a lhe conferir o título de conde. Com a idade de 23 anos passou a residir na corte imperial em Roma, exercendo altas funções.

Por essa época, o imperador Diocleciano tinha planos de matar todos os cristãos. No dia marcado para o senado confirmar o decreto imperial, Jorge levantou-se no meio da reunião declarando-se espantado com aquela decisão, e afirmou que os os ídolos adorados nos templos pagãos eram falsos deuses.

Todos ficaram atônitos ao ouvirem estas palavras de um membro da suprema corte romana, defendendo com grande ousadia a fé em Jesus Cristo como Senhor e salvador dos homens. Indagado por um cônsul sobre a origem desta ousadia, Jorge prontamente respondeu-lhe que era por causa da VERDADE. O tal cônsul, não satisfeito, quis saber: "O QUE É A VERDADE ?". Jorge respondeu: "A verdade é meu Senhor Jesus Cristo, a quem vós perseguis, e eu sou servo de meu redentor Jesus Cristo, e nele confiado me pus no meio de vós para dar testemunho da verdade."

Como São Jorge mantinha-se fiel a Jesus, o Imperador tentou fazê-lo desistir da fé torturando-o de vários modos. E, após cada tortura, era levado perante o imperador, que lhe perguntava se renegaria a Jesus para adorar os ídolos. Jorge sempre respondia: "Não, imperador ! Eu sou servo de um Deus vivo ! Somente a Ele eu temerei e adorarei". E Deus, verdadeiramente, honrou a fé de seu servo Jorge, de modo que muitas pessoas passaram a crer e confiar em Jesus por intermédio da pregação daquele jovem soldado romano. Finalmente, Diocleciano, não tendo êxito em seu plano macabro, mandou degolar o jovem e fiel servo de Jesus no dia 23 de abril de 303.

A devoção a São Jorge rapidamente tornou-se popular. Seu culto se espalhou pelo Oriente e, por ocasião das Cruzadas, teve grande penetração no Ocidente.

Verdadeiro guerreiro da fé, São Jorge venceu contra Satanás terríveis batalhas, por isso sua imagem mais conhecida é dele montado num cavalo branco, vencendo um grande dragão. Com seu testemunho, este grande santo nos convida a seguirmos Jesus sem renunciar o bom combate.



Oração de São Jorge

Chagas abertas, sagrado coração todo amor e bondade, o sangue do meu senhor Jesus Cristo no meu corpo se derrame, hoje e sempre. Eu andarei vestido e armado, com as armas de São Jorge, para que meus inimigos, tendo pés não me alcancem, tendo mãos não me peguem, tendo olhos não me encherguem, e nem em pensamento eles possam ter para me fazerem o mal, armas de fogo o meu corpo não alcançarão, facas e lanças quebrarão sem meu corpo chegar, cordas e correntes se arrebentarão sem o meu corpo amarrarem.

Jesus Cristo me proteja e me defenda com o poder da sua santa e divina graça, a Virgem Maria de Nazaré me cubra com seu sagrado e divino manto, me protegendo em todas as minhas dores e afliçoes e Deus com a sua divina misericordia e grande poder seja meu defensor contra as maldades e perseguições dos meus inimigos, e o glorioso São Jorge em nome de Deus, em nome de Maria de Nazaré , em nome da Falange do Divino Espirito Santo estenda-me o seu escudo e as suas armas poderosas defendendo-me com a sua força e com a sua grandeza dos meus inimigos carnais e espirituais , e de todas as suas más influencias, e que debaixo das patas de seu fiel Ginete meus inimigos fiquem humildes e submissos a Vós sem se atreverem a ter um olhar sequer que me possa a prejudicar. Assim seja com o poder de Deus de de Jesus Cristo e da Falange do Divino Espirito Santo, Amém.

3 P.N / 3 A.M Em louvor ao São Jorge.

quarta-feira, 21 de abril de 2010

AUSÊNCIA DOLOROSA



Olho através do vidro da janela


E vejo um dia cinzento e nublado

Você não está aqui

E isso me deixa sem chão

A impossibilidade de viajarmos juntos

Nos causou muita dor

Serão apenas dias

Mas pra nós

Uma imensidão de tempo

Enquanto espero a sua volta

Vou fazendo poemas bobos

Apenas externando o que sente o meu coração

Vou fazer o que você me pediu

Ocupar sua ausência

Com as nossas pesquisas

Tantas vezes preteridas

Pois juntos nada mais sabemos fazer

Somente amar e amar

Não demora

Volta logo

Minha alma está um lago frio de saudades


Elsy Myrian Pantoja
Imagem Google

terça-feira, 20 de abril de 2010

RAZÕES DO AMOR



Os místicos e os apaixonados concordam em que o amor não tem razões. Angelus Silésius, místico medieval, disse que ele é como a rosa: "A rosa não tem "porquês". Ela floresce porque floresce."

Drummond repetiu a mesma coisa no seu poema As Sem-Razões do Amor. É possível que ele tenha se inspirado nestes versos mesmo sem nunca os ter lido, pois as coisas do amor circulam com o vento.

"Eu te amo porque te amo..." - sem razões... "Não precisas ser amante, e nem sempre sabes sê-lo." Meu amor independe do que me fazes. Não cresce do que me dás. Se fosse assim ele flutuaria ao sabor dos teus gestos. Teria razões e explicações. Se um dia teus gestos de amante me faltassem, ele morreria como a flor arrancada da terra.

"Amor é estado de graça e com amor não se paga."

Nada mais falso do que o ditado popular que afirma que "amor com amor se paga". O amor não é regido pela lógica das trocas comerciais. Nada te devo. Nada me deves. Como a rosa que floresce porque floresce, eu te amo porque te amo. "Amor é dado de graça, é semeado no vento, na cachoeira, no eclipse. Amor foge a dicionários e a regulamentos vários... Amor não se troca... Porque amor é amor a nada, feliz e forte em si mesmo..."

Drummond tinha de estar apaixonado ao escrever estes versos. Só os apaixonados acreditam que o amor seja assim, tão sem razões. Mas eu, talvez por não estar apaixonado (o que é uma pena...), suspeito que o coração tenha regulamentos e dicionários, e Pascal me apoiaria, pois foi ele quem disse que "o coração tem razões que a própria razão desconhece". Não é que faltem razões ao coração, mas que suas razões estão escritas numa língua que desconhecemos.

Destas razões escritas em língua estranha o próprio Drummond tinha conhecimento, e se perguntava: "Como decifrar pictogramas de há 10 mil anos se nem sei decifrar minha escrita interior? A verdade essencial é o desconhecido que me habita e a cada amanhecer me dá um soco." O amor será isto: um soco que o desconhecido me dá?

Ao apaixonado a decifração desta língua está proibida, pois se ele a entender, o amor se irá. Como na história de Barba Azul: se a porta proibida for aberta, a felicidade estará perdida. Foi assim que o paraíso se perdeu: quando o amor - frágil bolha de sabão - não contente com sua felicidade inconsciente, se deixou morder pelo desejo de saber. O amor não sabia que sua felicidade só pode existir na ignorância das suas razões. Kierkegaard comentava o absurdo de se pedir aos amantes explicações para o seu amor. A esta pergunta eles só possuem uma resposta: o silêncio. Mas que se lhes peça simplesmente falar sobre o seu amor - sem explicar. E eles falarão por dias, sem parar...

Mas - eu já disse - não estou apaixonado. Olho para o amor com olhos de suspeita, curiosos. Quero decifrar sua língua desconhecida. Procuro, ao contrário do Drummond, as cem razões do amor...

Vou a Santo Agostinho, em busca de sua sabedoria. Releio as Confissões, texto de um velho que meditava sobre o amor sem estar apaixonado. Possivelmente aí se encontre a análise mais penetrante das razões do amor jamais escrita. E me defronto com a pergunta que nenhum apaixonado poderia jamais fazer: "Que é que eu amo quando amo o meu Deus?" Imaginem que um apaixonado fizesse essa pergunta à sua amada: "Que é que eu amo quando te amo?" Seria, talvez, o fim de uma estória de amor. Pois esta pergunta revela um segredo que nenhum amante pode suportar: que ao amar a amada o amante está amando uma outra coisa que não é ela. Nas palavras de Hermann Hesse, "o que amamos é sempre um símbolo". Daí, conclui ele, a impossibilidade de fixar o seu amor em qualquer coisa sobre a terra.

Variações sobre a impossível pergunta:

"Te amo, sim, mas não é bem a ti que eu amo. Amo uma outra coisa misteriosa, que não conheço, mas que me parece ver aflorar no seu rosto. Eu te amo porque no teu corpo um outro objeto se revela. Teu corpo é lagoa encantada onde reflexos nadam como peixes fugidios... Como Narciso, fico diante dele... No fundo de tua luz marinha nadam meus olhos, à procura... Por isto te amo, pelos peixes encantados..."(Cecília Meireles)

Mas eles são escorregadios, os peixes. Fogem. Escapam.

Escondem-se. Zombam de mim. Deslizam entre meus dedos.

Eu te abraço para abraçar o que me foge. Ao te possuir alegro-me na ilusão de os possuir. Tu és o lugar onde me encontro com esta outra coisa que, por pura graça, sem razões, desceu sobre ti, como o Vento desceu sobre a Virgem Bendita. Mas, por ser graça, sem razões, da mesma forma como desceu poderá de novo partir. Se isto acontecer deixarei de te amar. E minha busca recomeçará de novo..."

Esta é a dor que nenhum apaixonado suporta. A paixão se recusa a saber que o rosto da pessoa amada (presente) apenas sugere o obscuro objeto do desejo (ausente). A pessoa amada é metáfora de uma outra coisa. "O amor começa por uma metáfora", diz Milan Kundera. "Ou melhor: o amor começa no momento em que uma mulher se inscreve com uma palavra em nossa memória poética."

Temos agora a chave para compreender as razões do amor: o amor nasce, vive e morre pelo poder - delicado - da imagem poética que o amante pensou ver no rosto da amada...


Rubem Alves teólogo, filósofo e psicanalista brasileiro. Rubem Azevedo Alves nasceu em 1933, Boa Esperança, Minas Gerais
Imagem Google

domingo, 18 de abril de 2010

E hoje mais uma conquista

Leve-me com você!










Hoje mais um motivo de alegria e satisfação e devo mencionar um fato, há algum tempo atrás tive uma parceria em um blog com uma pessoa extremamente equivocada, o mesmo não passava dos 400 e poucos acessos pela sua teimosia e inflexibilidade e um dia alegou que se o blog ainda tinha esses acessos era graças aos seus amigos que prestigiavam o mesmo. Hoje mesmo estou mostrando que não é bem assim, em pouco tempo está aí o resultado de um trabalho árduo sempre procurando atender os anseios dos leitores e não as minhas preferências, como prova deletei todas as postagens dessa pessoa e todos os amigos que nos seguiam fiquei zerada, mas sempre acreditando no meu potencial, na minha capacidade e na parceria com os amigos, sim porque blogueiro sem parceiro não existe. Quero aproveitar e agradecer a todos que me apoiam, ajudam, opinam, criticam em especial as minhas fadinhas Marcia, Bell e Le. Obrigada e vamos caminhando aos 5.000 com muito sucesso. Bjus carinhosos aos que aqui passam em buscam de uma boa leitura e conhecimentos.

Elsy Myrian Pantoja
Selo by Brasigrega





sexta-feira, 16 de abril de 2010

PROMESSAS DE AMOR



Meu amor,

O que dizer a alguém que diariamente dá um colorido especial ao nosso dia, que consegue fazer tudo ficar bem. Minha calma surge no brilho do seu olhar implorando meus afagos que faço questão de lhes dar. Envoltos em nossos compromissos profissionais tudo fica meio insípido, mesmo que o labor nos una ainda mais. É no aconchego de nossa intimidade que te tenho como meu homem e você me tem como tua mulher, plenos inteiros e repletos de paixão. Costumo avaliar esse relacionamento e me questiono de onde vem essa energia avassaladora que nos consome e nos torna ainda mais dependentes um do outro. Não sei mais respirar sem você comigo, as madrugadas de ausência tornam-se uma tortura atroz mesmo que seja uma noite só. Sei que esperas de mim a definição de nossos rumos, mas você sabe que eles já estão definidos, pois fomos feito um para o outro e lamento que só chegando à meia idade tenhamos chegado à conclusão que enfim nos amamos. Não tenha receios bobos, nossa estrada é única e os reflexos de nossos sentimentos estão por toda parte e já não dá para conter essa vontade de vivermos apenas um para outro. Acalme seu coração e vamos seguir o curso traçado pelo destino para nossa história, bem ali já está a nossa realização pessoal só faltam alguns passos que daremos juntos. Beijo-te com ternura e a promessa de jamais abandonar os nossos projetos de vida.

Elsy Myrian Pantoja
Imagem Google

quinta-feira, 15 de abril de 2010

NOITES REVIRADAS





Noites reviradas

Em busca da síntese

Desse sentimento que nos arrastou

De roldão, ao mais lindo parque de diversões

Entre lençóis amarrotados

Corpos suados

Vamos completando no outro

As lacunas que a vida vazia do passado

Em nós marcou

Estremeço ao toque de sua mão quente

E num entrelaço de almas que entre si se acalmam

Meu coração enfim se entrega plenamente


Elsy Myrian Pantoja
Imagem Google

segunda-feira, 12 de abril de 2010

O POVO NÃO PRECISA DE ESMOLA

Tudo mais é irrelevante quando nos vemos diante do caos. É indescritível o sentimento de impotência diante de fatos que se tornaram rotineiros, quantas vidas ainda serão perdidas até que o Poder Público assuma o gerenciamento das cidades com responsabilidade não só pelo erário público que deve ser bem administrado, mas pelas vidas dos Munícipes que o colocaram no poder justamente para que fossem cuidados e protegidos. Não adianta agora culpar A, B ou C, o que vai acontecer e (podem anotar o que digo) é que na primeira semana ensolarada tudo será esquecido e as pessoas voltaram para os mesmos lugares considerados de riscos, por não terem uma opção B. O que estamos vendo agora é os demagogos prometendo o que sabem que não podem cumprir, são obras grandiosas que requerem muito mais que a benevolência das palavras de conforto dos senhores governantes. O Brasil que tanto foi alardeado nos últimos tempos como um país emergente em franco crescimento caminhando para o podium das grandes nações bem sucedidas, viu a natureza vomitar de suas entranhas aquilo que foi escondido debaixo do tapete, as nossas míseras condições sócias de base, ou seja, a educação do povo em todos os aspectos, o comprometimento leal e verdadeiro do político com sua cidade, cuidando e administrando sem demagogias e falsas promessas. Será eu duvido muito, que agora a consciência desses parvos está doendo? Só aqui no Estado do Rio de Janeiro já temos mais de 200 mortes que poderiam ter sido evitadas, e o Sul nossos irmãos de lá que sofrem com ventanias temporais fortíssimos etc.. O que está sendo feito por eles? e o resto do Brasil. Não precisamos de esmolas senhores governantes, o povo quer trabalho e dignidade para viver, quer o que é seu por direito como filho de uma nação que se ufana de suas riquezas, mas as mesmas sempre foram mal distribuídas ou bem guardadas em cuecas e meias fétidas como as almas de quem rouba o que deveria vir em nosso benefício.


Elsy Myrian Pantoja


Sinto-me muito Feliz pela indicação*


Ganhei esse Prêmio Blog de Ouro da minha amiga

Marcia do blog Leio logo existo

Regrinhas:

Responder a três perguntas e oferecê-lo a 10 Blog's!


1)Por que você acha que mereceu esse Prêmio?

Pelo dedicação e seriedade com que trato os leitores do meu Blog

2) Na sua opnião qual post de seu Blog é merecedor do Prêmio?

Aqueles que informam e trazem alguma coisa de útil

aos leitores, como por exemplo o texto cujo tema é o cuidado com os Fakes na internet


3)Do Blog que te indicou,o que mais te agrada

ele merecia o Prêmio Blog de Ouro?

Eu aprecio a dedicação, e a delicadeza com que trata seus leitores e seu espirito de equipe, sempre pronta a ajudar as suas parceiras blogueiras.


Minhas indicadas :

Yoyo Pizy, Isabel Torquato, Livia Were, Gustavo Junior, Aurelio Gomes, Cibele Camargo, Telma de Sá, PT Araxá, Filha de Jah, Sabrina Bonzi

domingo, 11 de abril de 2010

PRECONCEITO RELIGIOSO



Recebi vários textos, via email, com comentário indignados à respeito do episódio envolvendo alguns jogadores do Santos Futebol Clube por ocasião da Páscoa. A Páscoa que deveria servir para uma renovação espiritual, para alguns foi um retrocesso lamentável e vergonhoso na evolução como Ser Humano.

Não fiquei indignada, mas, muito, muito triste. É inacreditável constatar que em pleno século do desenvolvimento e da informação ainda exista o “preconceito religioso” no meio de nossa sociedade. E não estou falando somente do Brasil, o preconceito existe em qualquer lugar de nosso planeta. Todo tipo de preconceito é inaceitável, mas, o religioso, a meu ver, é o mais grave de todos.

Este é um espaço ecumênico e não levanto a bandeira de NENHUMA religião em particular. Sou Cristã fervorosa e convicta. Creio em Nosso Senhor Jesus Cristo e, acho que Ele não veio até nós para morrer na cruz somente por alguns e não por outros. Ele NUNCA falou em religiões, mas sim de Amor de Fé e de Caridade. Somos TODOS filhos de um mesmo Deus!

As religiões foram instituídas pelos HOMENS e não por Deus. Não condeno as Instituições religiosas, muito pelo contrário, acho que elas devem existir para exercerem a função de “mediadoras” do mundo material com o mundo espiritual. Também exercem a função de “freiar” certos vícios nocivos entre a humanidade. Porém, NENHUMA delas carrega o cetro da VERDADE ABSOLUTA! Este bastão pertence somente a Deus e não aos homens. Portanto é inadmissível que nos dias atuais, membros de algumas religiões se acham “donas absolutas da verdade”, olhando com desprezo para outros tipos de crenças que não as suas.

Vou reproduzir na íntegra o texto que me foi enviado para que vocês meditem sobre o tema, por favor, comentem. Gostaria de saber a opinião de todos vocês que me visitam.




"Aconteceu um incidente grave em São Paulo, que contraria tudo aquilo que se fala sobre o lado bom e generoso do povo brasileiro.


O incidente abaixo foi, primeiramente, noticiado pelo jornal Folha de SP ontem e depois pelos demais em todo o país.

O Lar Mensageiros da Luz é um abrigo de crianças, adolescentes e adultos de ambos os sexos, com deficiência, especificamente paralisia cerebral. Atualmente atendem 38 pessoas da Baixada Santista, SP

E de onde vêm esses deficientes?


São deficientes em risco pessoal e social encaminhados pelo Poder Judiciário, Conselho Tutelar, Poder Executivo Municipal ou espontaneamente.

O INACREDITÁVEL

Como tudo começou? Foi programada na Semana Santa uma visita de jogadores do Santos F.C. ao Lar Mensageiros da Luz, que dá assistência à paralisia cerebral. Seriam entregues ovos de Páscoa. Quando o ônibus parou á porta da instituição, alguns jogadores como Neymar, Robinho, Fábio Costa, Durval, Léo, Marquinhos e Brum se recusaram a descer. Ganso chegou com seu próprio carro e, antes de entrar no local, foi chamado pelos colegas que estavam no ônibus (eles gritaram e bateram nas janelas). Ganso entrou no ônibus e não saiu mais.

A razão? Souberam que a instituição tinha sido fundada por espíritas.

O presidente Luis Alvaro de Oliveira Ribeiro foi até o ônibus e conversou com os atletas. "Falei para os jogadores que o Santos tem que provar que não é apenas um time de futebol"

O técnico Dorival Júnior, visivelmente constrangido, disse que deixara claro que era uma atividade paralela às atividades do clube e que não era obrigatória a presença de todos. “Era pra ser algo fraterno, buscando uma troca com aquelas crianças que têm muito mais para nos ensinar do que temos para lhes oferecer” - disse o técnico santista.

Dentro da instituição, os jogadores que participaram da doação dos 600 ovos, entre eles Felipe, Edu Dracena, Arouca, Pará e Wesley, conversaram e brincaram com as crianças.

Em entrevista à TV Bandeirantes, Robinho e Neymar disseram que sua religião (evangélica) precisa ser respeitada. Por isso não desceram do ônibus para visitar os deficientes que os esperavam.

“Só ficamos sabendo quando chegamos ao local que se tratava de um ambiente espírita” – disse Robinho

Evangélico, Neymar disse o seguinte: “Fiquei sabendo dos rituais religiosos (sic) realizados no local somente quando cheguei lá. Tomei essa atitude, pois tinha receio de não me sentir bem".

E DEPOIS?

Essa notícia me foi trazida pelo meu filho e companheiro de jornada, Átila Nunes Neto, que como eu, estava chocado

Meu filho é um homem de 36 anos e foi criado num lar espiritualista, mas sempre alertado para que jamais sua fé passasse por cima dos princípios básicos da fraternidade.

Chico Xavier dizia que se Allan Kardec tivesse dito que “Fora do Espiritismo não há salvação”, ele não teria seguido os passos da Doutrina Espírita.

Mas, Kardec disse que “Fora da caridade não há salvação”. E a gente aprende que na caridade não há excessos e que deve ser a felicidade dos que dão e dos que recebem.

O preconceito no caso de alguns jogadores do Santos superou a caridade. É uma pena. Eles teriam invadido de alegria os corações daquelas crianças com paralisia cerebral.

Mas, o preconceito é uma opinião não submetida à razão.

Pior mesmo, é quando o preconceito religioso surge de quem pensa com os pés".

ÁTILA NUNES

Texto enviado por Estela Galdino via email.

Fiquem na Paz de Deus!

Esse texto é de autoria da minha amiga Marcia Grega do Blog http://brasigrega.blogspot.com/

sexta-feira, 9 de abril de 2010

NA PRIMEIRA LUZ DA AURORA





O ar estava quieto

Um ou outro gorjeio no silêncio.

Parei os sentidos para ouvir o tempo.

Sem mover-me. Sem nenhum ruído

Segui os passos dos meus pensamentos,

cautelosa, pela trilha aberta, caminhei.



Segui em silêncio.

Nos minutos passados a ansiedade presente.

Pelas frestas de meus olhos surgiu

a primeira luz da aurora.



Passeavam diante de meus olhos

meus maiores sonhos.

Quimeras queridas e não realizadas

que me diziam da possibilidade do impossível...



Sem realizá-los sou incompleta,

preciso continuar a obra da vida,

produzir loucamente,

dar-me de presente a paz do outono,

pois a vida é vivida em retrospecto,

ainda que eu a viva para a frente.



Escolho viver.

Viver os riscos. Sem peia nem teia,

Escolho a alegria, o sorrir....

Escolho o amor que há em mim!

Escolho arriscar, experimentar,

sem ter certeza de nada...



Quero é aprender, chorar, sofrer, crescer,

quero me envolver, saber viver e morrer,

quero o sorriso da pálida lua que se despede

com a primeira luz deste amanhecer.
 
 
 
Delasnieve Daspet
Imagem Google

quinta-feira, 8 de abril de 2010

Rio de Janeiro dor de abril


Não há poesia


Só a dor

Agonia

Mas amanhã é um outro dia

Rio de Janeiro

A tragédia de abril
 
 
 
Elsy Myrian Pantoja
Imagem Google

terça-feira, 6 de abril de 2010

Origem da Palavra SINCERA



Sincera é uma palavra doce e confiável.


Sincera é uma palavra que acolhe .



E essa é uma palavra que deveria estar no vocabulário de toda alma.

Sincera foi uma palavra inventada pelos romanos.



Sincero vem do velho, do velhíssimo latim...



Eis a poética viagem que fez sincero

de Roma até aqui:



Os romanos fabricavam certos vasos

de uma cera especial.



Essa cera era, às vezes, tão pura e perfeita

que os vasos se tornavam transparentes.

Em alguns casos,

chegava-se a se distinguir um objeto

- um colar, uma pulseira ou um dado -

que estivesse colocado

no interior do vaso.



Para o vaso, assim fino e límpido, dizia o romano vaidoso:

-Como é lindo... parece até que não tem cera!



-"Sine-cera" queria dizer:

-"sem cera",

uma qualidade de vaso perfeito, finíssimo, delicado,

que deixava ver através de suas paredes.



Da antiga cerâmica romana,

o vocábulo passou a

ter um significado muito mais elevado.



Sincero é aquele que é franco,

leal, verdadeiro, que não oculta,

que não usa disfarces,

malícias ou dissimulações.



O sincero, à semelhança do vaso,

deixa ver, através de suas palavras,

os nobres sentimentos de seu coração.



Malba Tahan
Imagem Google

domingo, 4 de abril de 2010

O AMOR QUE NOS UNIU


E estarei contigo


Pacto selado de amor e parceria

Não tema o que o virá

Pois o que tiver que ser será

Entrelaçados pelos nossos momentos desencontrados

Somos um casal apaixonado

Nossas afinidades são únicas

Nosso amor é sincero

Nosso foco e a estrada que temos

Pela frente a percorrer

A bagagem é pesada

Mas juntos se tornará leve

Meus filhos... Nosso filhos

Meu mundo seu mundo

Agora é nosso

Somos coerentes nas nossas verdades

E nossos ideais e projetos de vida

Estão amadurecendo

Como flores em um jardim bem adubado

Com nossas experiência e maturidade

E o amor que nos uniu

Quando achávamos que nada mais nos restava

Amo-te e sei que sou amada e desejada

Amor maduro de quem já viveu demais

E cujos calos e vícios de relacionamentos anteriores

Vão a cada dia dando lugar

A certeza de que não podemos, mas viver um sem o outro

Amo-te


Elsy Myrian Pantoja
Imagem Google

sábado, 3 de abril de 2010

SENTIMENTO DE IMORTALIDADE

"Meu amigo - Além dos filósofos que indagam, há ainda no mundo uma outra classe, menos brilhante mas mais numerosa de homens - são os tristes que choram.

(...) se um bom silogismos vale muito, uma lágrima bem quente, bem viva e bem sentida, deve valer tanto - ou muito mais ainda. O peso duma lágrima! Leve cousa, talvez, na palma da mão do filósofo, acostumada a levantar a mole espantosa dos argumentos, dos sistemas, das ciências. Mas quando no coração nos cai, duns olhos que Deus fizera para a luz e para a ventura, e a que a vida só deu sombras e abrolhos - então! sente-se bem o peso, a essa pobre gota de água, e não há aí peito de bronze que não vergue e se abale, como se o tocasse o dedo invisível de uma divindade...

Nesse estreito cristal se reflete um mundo de desventuras sem nome, de sortes incompreensíveis, de desesperos sem voz, de consumições solitárias, para que não há consolação possível na terra, porque a terra as ignora, porque são sombras de destinos violentamente despedaçados, porque são terríveis e irremediáveis como a morte! Como esse molusco do mar das Índias, de cuja pútrida consumpção nasce a pérola nacarada, assim da espantosa decomposição das misérias humanas sai, como símbolo de toda a melancolia da vida, a viva pérola de triste e doce reflexo - uma lágrima! Como os milhões de glóbulos numa só gota de sangue, movem-se ali, agitam-se e passam todas as tragédias, cuja catástrofe nenhum braço de ferro pôde evitar; todas as lutas, em que a virtude e a verdade se viram sempre esmagada, como sob o peso de maldição desconhecida; todas as fúnebres agonias das grandes almas ignoradas; todos esses dramas sem nome, que no mais baixo, no mais fundo da sociedade se revolvem misteriosos e terríveis! (...)

Vir-se ao mundo para amar, crer, sentir, ser bom e feliz, e forte, que tanto quer dizer homem, e achar um leito de espinhos, e endurecer-lhe o corpo e a alma, e descer e chorar, e ser mau e ignorante e mísero - uma existência a si mesmo traidora - um ser que renega sua própria lei - uma cousa feita para ser exatamente o contrário do seu destino - que é isto, senão a contradição terrível de tudo quanto temos por justiça, por verdade, por princípio e harmonia dos mundos?

É a negação dos sentimentos mais íntimos, das idéias mais essenciais.Ou o universo é o delírio dum demônio, ébrio de sua mesma maldade; ou para além do extremo, arco da ponte da vida nos espera o seio vasto de uma bondade, de quem não esquece um ai, um suspiro só; uma mão, que ate com amor os destinos partidos; uma lei de justiça, a que chamamos Compensação. (...)

Que a filosofia nos saia de dentro do coração, quente e luminosa, como uma extensão da nossa mesma alma em volta de nós, a nossa auréola, o nosso esplendor! Por que há de o pensamento temer a comoção como uma vergonha? Nunca se comoverá tanto, nunca será tão doce e humano, que em doçura e amor exceda a alma imensa do universo. Todos os argumentos de todas as escolas do mundo, amontoados, a que altura chegariam? Mas o olhar de uma mulher sobe, eleva-se no céu a tais distâncias, que não há já aí matemática bastante para lhe medir a largura do vôo!

Será isto também só poesia? a poesia é também verdadeira: é a evidência da alma. Se o pensamento indaga, o coração adivinha.Aquele podem iludi-lo os erros, que um desvio lhe introduza no cálculo atrevido. Mas a este não, que não calcula nem compara: vê e sente. Não é livre, não é ativo; mas por isso mesmo se não pode enganar. (...)

O que é ciência foi já poesia: o sábio foi já cantor; o legislador, poeta; e a evidência, uma adivinhação, um admirável palpite, cujas profundas conclusões são ainda o espanto, e porventura o desespero das mais rigorosas filosofias. (...)

Anteriores ás idéias estão os sentimentos (...) A alma é a verdade do homem. (...) Renegar do sentimento é rejeitar metade do mundo (...).

Fora da escola, fora da ciência, que importa? mas no meio dos homens, no ajuntamento dos que sentem, com a cabeça banhada pela doce atmosfera de crenças que todos respiramos - é aí, meu amigo, que eu assentarei a minha humilde tenda de crente. (...)

Dizer tudo, aqui, é dizer de mais. É o império crepuscular do sentimento, o mundo do mistério. Mistério santo e benéfico! Basta uma pequena luz ao longe para se ver aonde vamos. Como, isso é o imprevisto da viagem, o drama, a vida - é a sublime surpresa da alma. O futuro todo desvendado, essa grande certeza, essa imensa luz, cegariam o espírito com o brilho excessivo. (...) O vago convém ás grandes cousas, como vai bem em volta do vulto dos heróis o nevoeiro das legendas. (...) É por isso que a filosofia moderna nega a imortalidade, indagando de mais (...).

Estude-se, revolva-se o vasto universo dum ao outro confim do espaço; o mundo nos seus fundamentos; a natureza nas suas formas; a alma nas sua faculdades; mas o último mistério do homem, esse basta senti-lo..."

(Antero de Quental)



quinta-feira, 1 de abril de 2010

Air Suply - Amo essa música



Tradução e a Letra Original
Lost In Love   Perdido de amor




I realise the best part of love is the thinnest slice   Eu acho que a melhor parte do amor é a menor fatia

And it don't count for much but I'm not   E isso não conta muito mas eu

letting go   não vou desisitir

I believe there's still much to believe in     Acredito que ainda há muito no que acreditar



So lift your eyes if you feel you can   Então, levante seus olhos se conseguir

reach for a star and I'll show you a plan    alcance uma estrela e eu lhe mostrarei um plano

I've figured it out   que eu tive

what I needed was someone to show me    O que eu precisava era de alguém para me mostrar



You know you can't fool me    Você sabe que não pode me enganar

I've been loving you too long       Te amo há tanto tempo

It started so easy      Começou tão fácil

You want to carry on     e você quer continuar

(carry on)      (continuar)



Lost in love and I don't know much       Perdido de amor e eu não sei muita coisa

Was I thinking aloud      Eu estava pensando em voz alta?

Fell out of touch     Me senti inatingível

But I'm back on my feet     Mas estou de volta ao chão

Eager to be what you wanted        Ansioso para ser o que você queria



So lift your eyes if you feel you can      Então, levante seus olhos se conseguir

reach for a star and I'll show you a plan       alcance uma estrela e eu lhe mostrarei um plano

I've figured it out     que eu tive

what I needed was someone to show me      O que eu precisava era de alguém para me mostrar



You know you can't fool me       Você sabe que não pode me enganar

I've been loving you too long      Te amo há tanto tempo

It started so easy      Começou tão fácil

You want to carry on       e você quer continuar

(carry on) (continuar)



Lost in love and I don't know much       Perdido de amor e eu não sei muita coisa

Was I thinking aloud      Eu estava pensando em voz alta?

Fell out of touch      Me senti inatingível

But I'm back on my feet      Mas estou de volta ao chão

Eager to be what you wanted     Ansioso para ser o que você queria



You know you can't fool me     Você sabe que não pode me enganar

I've been loving you too long     Te amo há tanto tempo

It started so easy       Começou tão fácil

You want to carry on     e você quer continuar

(carry on)     (continuar)



Lost in love and I don't know much      Perdido de amor e eu não sei muita coisa

Was I thinking aloud      Eu estava pensando em voz alta?

Fell out of touch      Me senti inatingível

But I'm back on my feet      Mas estou de volta ao chão

Eager to be what you wanted      Ansioso para ser o que você queria



Now I'm lost     Agora estou perdido

Lost in love    Perdido de amor

Lost in love    Perdido de amor

Lost in love     Perdido de amor

Coletânea de poemas de vários autores - Trabalho Primoroso da Poetisa Luna de Primo