Seguidores

segunda-feira, 20 de julho de 2015

Biografia de Enrico Caruso



No dia 25 de Fevereiro de 1873, nasceu, em Nápoles, o tenor italiano Enrico Caruso, considerado pelo não menos importante tenor Luciano Pavarotti, o maior intérprete da música erudita de todos os tempos. Começou a carreira em 1894, aos 21 anos de idade, na cidade natal. As mais famosas interpretações foram como Canio na ópera “I Pagliacci”, de Leoncavallo e como Radamés, na “Aida”, de Verdi. Em meados da década de 1910 já era conhecido internacionalmente. Era constantemente contratado pelo Metropolitan Opera de Nova Iorque, relação que persistiu até 1920. O compositor lírico Giacomo Puccini e o compositor de canções populares Paolo Tosti eram seus amigos e compuseram obras especialmente para ele. Foi também conhecido pelos seus trabalhos como caricaturista.
Enrico Caruso foi um dos primeiros cantores a gravar discos em grande escala. A indústria fonográfica e o cantor mantiveram uma estreita relação, o que ajudou à promoção comercial de ambos. O seu repertório incluía cerca de sessenta óperas, a maioria delas em italiano, embora ele tenha cantado também em francês, inglês, espanhol e latim, além do dialecto napolitano das canções populares da sua terra natal. A sua vida foi tema de um filme norte-americano de 1951, repleto de ficção, intitulado “O Grande Caruso”, com o cantor lírico Mario Lanza interpretando o papel de Caruso. Devido ao seu conteúdo altamente ficcional, o filme foi proibido em Itália. Enrico Caruso morreu, em Nápoles, a 2 de Agosto de 1921.


sábado, 20 de junho de 2015

Intolerância e Preconceito até quando vamos suportar

                 



Intolerância e Preconceito até quando vamos suportar

                                                 


Estamos voltando a barbárie? Uma menina apedrejada por ser adepta do candomblé, o templo dos Magos no RJ atacado e quase destruído, o túmulo do grande e bondoso médium Chico Xavier sofreu avarias causadas pelo ataque dos insanos intolerantes e hoje a mais dolorosa notícia, o Lar Frei Luiz que sempre acolheu os que ali se dirigem com suas dores, aflições e mazelas foi alvo de um ataque sórdido e cruel, o Médium Gilberto Arruda conhecido por sua bondade, dons de cura inclusive de várias celebridades que ali recorriam em busca de alívio , foi barbaramente assassinado em seu quarto no Lar Frei Luiz, mais de 50 anos dedicados ao próximo. Estou pesarosa vendo a humanidade descendo ladeira abaixo na escala do amor, compreensão e todas as virtudes que norteiam as pessoas de bem. Falta pouco para começar a acender as fogueiras e começarmos uma nova era de Inquisição. Fico pensando como Jesus seria visto nos dias de hoje ao acolher uma Puta ou um Gay, sim porque segundo a bíblia dos cristãos até as crianças quiseram afastar de sua presença e ele respondeu...Deixai vir a mim as criancinhas.

Elsy Myrian Pantoja
Direitos Autorais Reservados

Coletânea de poemas de vários autores - Trabalho Primoroso da Poetisa Luna de Primo