Seguidores

sábado, 31 de outubro de 2009

Hakuna Matata

Assim simplesmente


Feliz, realizada, plena, saudável amando e sendo amada, na companhia dos que amo, convivendo com pessoas que me fazem feliz, longe ou perto não importa, as almas unidas em sintonia e harmonia.

Elsy Myrian Pantoja
Imagem Google

sexta-feira, 30 de outubro de 2009

Victor Hugo



Victor Hugo 1802 - 1885


Nascido em Besançon em 1802 ( "o século tinha apenas dois anos "), Victor Hugo era filho de um general do Império. Muito jovem, ainda, compôs numerosos poemas. Aos quinze anos recebeu um prêmio em um concurso de poesia da Academia Francesa. A partir desse momento resolveu dedicar-se à carreira literária: "serei um Chateaubrian ou não serei nada ". Apaixonado, generoso e dotado de uma extraordinária capacidade de trabalho, Hugo escreveu uma obra colossal e variada. A partir de 1822, integrou-se ao romantismo e em breve se transformou no porta-voz desse movimento. Nos seus escritos reserva lugar preponderante aos estados de alma. Demonstra uma forte tendência ao estranho, ao maravilhoso, ao exótico e ao pitoresco. Em 1830 estréia Hernani obra teatral que representa o fim do classicismo, e desencadeia uma polêmica apaixonada.Essa obra expressa novas aspirações da juventude. para Hugo começa então um período de fecundidade. Rival de Lamartine, deseja se afirmar como o único e maior poeta lírico da França.

A partir de 1835, empreende várias viagens pela Europa. Ao mesmo tempo escreve ainda numerosas obras de teatro. Sua glória de poeta é finamente consagrada em 1841, com a sua eleição para a Academia Francesa. No mesmo ano Luís Felipe o nomeia par de França. A essa altura, Victor Hugo é um homem bem sucedido, leva uma vida burguesa e dedica-se muito pouco a toda criação verdadeiramente nova. Mas ao ser deflagrada a revolução se 1848, se entusiasma com os valores revolucionários das camadas miseráveis e rompe-se com o parido da situação. Torna-se deputado, e se destaca por sua eloquência e por sua radical oposição a Luís Napoleão Bonaparte. Quando ocorre o golpe de Estado de 2 de dezembro de 1851, Hugo combate nas barricadas e quando "Napoleão, o pequeno"se torna imperador, vê-se obrigado a exilar-se.

Refugiado em Guernesey, Hugo redige ferozes panfletos contra o regime imperial. Mas também escreve grandes "painéis" novelescos e poéticos, em particular A Lenda dos Séculos (1859-1883). Esta obra épica evoca a história do mundo e mistura constantemente a lenda com a realidade. Para ele, o mundo é o terreno onde se defrontam os mitos, o bem e o mal, a bondade e a crueldade. Do mesmo modo, escreve alguns romances,entre eles Os Miseráveis ( 1862). Quando explode a guerra de 1870 e o Império se desmorona, Hugo regressa à França: é um símbolo da resistência republicana. Sua atividade literária se reduz então consideravelmente. Quando morre, em 1885, a república lhe presta homenagens fúnebres nacionais. Com ele desaparece um dos grandes gênios da língua francesa. Victor Hugo despertou imenso entusiasmo e fervor popular e deixou sua marca na literatura de todo o século XIX, e ainda em boa parte do século XX.


Linha do tempo

- 1802 Victor Hugo nasce a 26 de Fevereiro em Besançon, terceiro filho do general napoleonico Léopoldo Hugo e de Sophie Trébuchet.

- 1811 A família reencontra-se com o seu pai em Madrid onde vive durante um ano. Victor faz os seus primeiros estudos, como interno, no Seminário de Los Nobles, na companhia do seu irmão Eugène.

- 1812 Os dois regressam a França ao mesmo tempo que os seus pais se separam.

- 1815 Eugène e Victor vão viver com a sua mãe no bairro parisiense Val de Grâce.

- 1816 Aos catorze anos confessa numa das cartas que escreve com frequência: "Quero ser Chateubriand ou ninguém."

- 1817 A Academia Francesa premia um dos seus poemas.

- 1819 Fica noivo de Adèle Foucher, uma amiga de infância, apesar dos ciúmes do seu irmão Eugène e contra os conselhos da sua mãe.

- 1820 Publica a novela "Bug-Jargal" ao mesmo tempo que recebe uma pensão de dois mil francos do rei Luís XVIII pela sua Ode sur la Mort du Duc de Berry

- 1821 Sophie Hugo, a mãe do romancista, falece a 27 de Junho. A 20 de Julho o seu pai volta a casar-se cm Catherine Thomas.

- 1822 As suas primeiras "Odes" vêm a lume no ano em que casa com Adèle Foucher.

- 1823 Aparece "Hans de Islandia".

- 1825 É nomeado Cavaleiro da Legião de Honra ao mesmo tempo que se torna líder de um grupo de jovens escritores criando o Cenáculo.

- 1826 Nasce o seu segundo filho, Charles. O prefácio do seu drama "Cromwell" é considerado o manifesto do Romantismo contra o Classicismo.

- 1828 Morre o seu pai. A 24 de Outubro nasce François-Victor.

- 1929 Em Agosto, a sua peça "Marion de Lorme" é censurada.

- 1830 Publica "Hernani", máxima expressão romântica. Nasce a sua filha Adèle.

- 1831 Consegue a sua consagração graças à publicação de "Notre-Dame de Paris", o seu primeiro romance histórico. A sua mulher inicia uma relação com o célebre crítico Sainte-Beuve.

- 1832 Publica a peça teatral "Le Roi s'Amuse".

- 1833 Estreia dos dramas "Lucrèce" e "Marie Tudor". Hugo e a actriz protagonista destas peças, Juliette Drouet, começam uma relação amorosa.

- 1834 Edita "Littérature et Philosophie Mêlées" e a novela "Claude Gueux". Um ano mais tarde é a vez de "Chants du Crépuscule".

- 1837 É nomeado Oficial da Legião de Honra.

- 1840 "Le Retour de L'Empereur" é editado.

- 1841 Depois de quatro tentativas, ingressa na Academia Francesa no mesmo ano em que sai a lume o seu livro de viagens "Le Rhin".

- 1843 A sua filha Léopoldine casa-se em Fevereiro. Em Setembro, o casal morre afogado no Sena. Victor Hugo estará três anos sem escrever.

- 1845 Luis Felipe de Orleans nomeia o escritor par de França. Começa a esboçar "Les Misérables" que começou por chamar-se "Les Misères".

- 1848 É eleito deputado por Paris.

- 1849 A 13 de Maio é eleito deputado conservador na Assembleia Legislativa. Em Agosto preside ao Congresso Internacional da Paz.

- 1851 Declara-se inimigo acérrimo de Luis Bonaparte acusando-o de tirano. Os seus filhos são presos. Depois de organizar a resistência ao golpe de Estado, sai de Paris e refugia-se em Bruxelas.

- 1852 Bonaparte assina o decreto de expulsão de Hugo que responde com o manifesto "Napoléon Petit". Deixa a Bélgica e instala-se em Jersey.

- 1856 Publica "Les Contemplations".

- 1859 Recusa a amnistia de Napoleão III.

- 1861 Conclui "Les Misérables".

- 1870 Depois da proclamação da República, regressa a Paris após cinco anos de exílio.

- 1871 É eleito deputado, como cabeça de lista dos republicanos por Paris. Morre o seu filho Charles e dois anos depois François.

- 1876 É eleito senador por Paris.

- 1878 Sofre uma congestão cerebral.

- 1881 Milhares de pessoas enchem as ruas de Paris por ocasião do seu 80º aniversário.

- 1883 Morre Juliette Drouet e em Junho é publicado o último volume de "Légendes des Siècles".

- 1885 A 13 de Maio sofre uma congestão pulmonar e morre oito dias depois. O Governo decreta luto nacional. O corpo é sepultado no Panteon dos Homens Ilustres.

quinta-feira, 29 de outubro de 2009

A paz em mim




Somos fogo abrasador quando nossas atitudes magoam nosso próximo,
Somos a água fresca benfazeja que ameniza as dores da alma, quando nos predispomos a acalentar, ajudar e apoiar nosso irmão.
Somos a brisa leve, quando levamos alento a quem esta sofrendo, palavras de conforto e de bom animo.
Somos a terra firme, quando damos a segurança necessária para que nossos entes queridos possam contar e confiar em seguir os nossos passos.
Somos o céu estrelado quando fazemos a quem amamos feliz.
Somos o dourado do amanhecer quando iluminamos os olhos tristes de uma criança abandonada.
Podemos ser o que há de melhor a quem amamos basta querer e acreditar que somos parte de uma força divina que nos eleva as forças mantenedoras do amor.

Elsy Myrian Pantoja
Imagem Google

quarta-feira, 28 de outubro de 2009

Conexão com o Divino



Hoje estou em paz como a muito não me sentia... Não sei explicar o motivo, algo abstrato não tem como externar apenas se manifesta. Um estado de graça concedido pelo divino após dias de dilemas se minhas ações eram justas ou não. Acordei assim sem aquele peso na alma, vi a beleza da chuva nos beirais dos telhados e tão próxima de Deus me sentir, de fato uma pessoa abençoada por essa prova de que nunca estamos desamparados por nosso Pai maior. Pra vocês terem uma noção do que sinto no momento é como se há dias eu estivesse sentido uma dor física quase insuportável, e um balsamo curador fosse aplicado e toda dor desaparecido. Em paz, comungando momentos com a Divindade, com essa energia cósmica que jamais nos abandona assim estou e assim quero estar, na certeza do dever cumprido que minhas ações foram justas e necessárias e a aceitação tácita de que se alguém me prejudica saberei  administrar.

Elsy Myrian Pantoja
Imagem Google

São Judas Tadeu


Hoje (28), é o Dia de São Judas Tadeu. Santo católico, foi um dos apóstolos de Cristo. É conhecido como o Santo dos desesperados, o Santo dos aflitos.

Na capital paulista, possui um belíssimo santuário, com duas igrejas, que mobiliza milhares de pessoas todo dia 28 de cada mês. Mas é hoje, dia oficial do Santo, que o local fica lotado, com muitas atrações e missas a partir das 5 horas da manhã e a cada duas horas, até à noite. A Paróquia Santuário São Judas Tadeu fica na Avenida Jabaquara, 2.682 - São Paulo/SP (ao lado do metrô São Judas). O site é http://www.saojudas.org.br/.

Eu particularmente simpatizo muito com São Judas. Parabéns a ele e à demostração fervorosa de Fé de seus devotos.

terça-feira, 27 de outubro de 2009

Insonia




Busco o sono em vão
Meus desejos buscam você
Sozinha, visualizo o firmamento...
Até a lua está ausente
Minha alma se ressente
Contigo no meu pensamento
Distancia ingrata
Que nos separa
Maltrata
Madrugada já chegando
Cansada seco meu pranto
Aconchego sua imagem
Quietude do acalanto

Elsy Myrian Pantoja
Imagem Google

segunda-feira, 26 de outubro de 2009

Biografia do Poeta Casimiro José Marques de Abreu


Casimiro José Marques de Abreu nasceu na Freguesia da Sacra Família da Vila de Barra de São João, na então província do Rio de Janeiro, no dia 4 de janeiro de 1839, filho de José Joaquim Marques de Abreu e de D. Luiza Joaquina das Neves.

Os primeiros tempos de sua vida, a sua “infância querida”, passou-os no torrão natal. Partiu em seguida para Nova Friburgo, onde cursou durante alguns anos o Instituto Freese. Foi aí que, uma tarde, à hora em que na sua casa paterna deviam estar merendando, lembrou-se de seu lar, viu nele a mãe querida, e então, assaltado pela saudade, chorou e compôs sua primeira poesia. Infelizmente, em momento de desânimo e desgosto rasgou-a, embora mais tarde viesse arrepender-se do que fizera, e sentisse tanto haver destruído aquela produção que, para recuperá-la, daria todo o volume de “As Primaveras”, o livro que o tornaria imortal em nossa literatura.

Não terminados completamente seus estudos de humanidades, foi para o Rio de Janeiro trabalhar no escritório do pai, que à fina força, queria encaminhá-lo na carreira comercial. Casimiro submeteu-se, mas não se resignou, e essa contrariedade foi grande amargura na vida do poeta.

Depois de um ano de permanência no Rio, o pai manda-o para Portugal. No exílio, atormenta-o a nostalgia do torrão natal e da família, sobretudo da irmã e da mãe, a quem Casimiro amava extremosamente, de quem fala mais de uma vez nos seus escritos e para quem fez aquela poesia tão transbordante de saudade e ternura filial, de uma forma poética tão adequada, que dificilmente se encontrará outra que iguale na força do seu sentimento e na formosura da expressão.

Costuma-se dizer que no exílio lhe apareceram os primeiros sintomas da tísica pulmonar, que havia de matá-lo. Isto constitui, porém, um ponto por elucidar na biografia de Casimiro, pois em cartas autografadas do poeta, existentes no arquivo da Academia Brasileira de Letras, parecia que ele gozava de boa saúde. Ao amigo, destinatário da referida correspondência e para o qual abria sua alma de par em par, conta que voltou de Portugal, e nem então e nem depois alude a enfermidade alguma, a não ser a varíola de que ficara marcado, mas de que já se restabelecera; e pelo contrário, certa ocasião chega a lastimar-se da monotonia da boa saúde, em lugar do qual queria a tísica com todas as suas peripécias para ir definhando liricamente até acabar de morte romântica sob o céu azul da Itália (desejo muito do gosto da época, e que nosso poeta exprime, talvez, com algum humorismo). Ainda em carta de 11 de janeiro de 1860, isto é, nove meses antes de sua morte, escrevia: “eu continuo sempre bom do físico e sempre enfermo do moral”.

Há, contudo, uma carta de 17 de maio, sem indicação do lugar nem ano, mas que supõe-se ser de 1859, na qual se lêem as seguintes palavras:

“Vivo muito triste e padeço mesmo um pouco do físico; a minha saúde vai-se estragando e eu desconfio que o canastro não dura muito tempo. Adeus; estima-me sempre e lamenta.
o teu velho amigo.
Casimiro”...

domingo, 25 de outubro de 2009

Mamar na égua



Esses últimos dias foram turbulentos, debates acalorados com algumas pessoas tão folgadas e que se julgam tão espertas o suficiente para surrupiar, enganar, dissimular e mentir, pior ainda usar alguém em prol de si de uma forma vergonhosa e despudorada. Nada fazem ou produzem pra comunidade onde vivem. Parasitas em potencial espreitam suas vitimas apuradamente até achar o (a) “idiota” perfeito (a)  para seu intento. Usando de ardis plantam ao longo do tempo com uma sutileza admirável, a discórdia no ambiente em que convivem, desfilam pela passarela da vida como deuses intocáveis, subestimando a inteligência e o senso moral de quem lhes rodeia, desfrutam das benesses dos incautos em prol de si e ao final lhe devolvem com menosprezo todo beneficio recebido. Não vão muito longe em seus delitos, pois ao mesmo tempo que se julgam tão sagazes, esquecem que sem alicerce o medíocre mundinho que construíram, desaba a um simples sopro. Pior ainda é não saber perder, destilando veneno e ódio ainda posam de vitimas. Pobres criaturas destituídas de qualquer valor social ou cristão entram muitas vezes em uma família outrora feliz causando dissabores de toda espécie provocando constrangimentos em geral. O bom é quando cai a mascara desses elementos nefastos e o mal causado ainda pode ser remediado de alguma forma. É preciso tomar os devidos cuidados com quem trazemos para o seio de nosso lar, orientar nossos filhos para que façam uma escolha pelo conjugue priorizando o caráter e a índole nem tanto a beleza. Mas às vezes os lobos se disfarçam com tanta perfeição que só com o decorrer do tempo e depois de vários estragos provocados é que vamos descobrir que muitas vezes dormimos com o inimigo.

Elsy Myrian Pantoja
Imagem google

quinta-feira, 22 de outubro de 2009

Meu barco a deriva



Lágrimas me vêm aos olhos
Em meio ao caos
Estou me sentindo muito só
Cansaço da alma
Detona o corpo e perturba o juízo
No momento estou em mar revolto
Meu barco está à deriva
Preciso de um porto
De um corpo de um afago


Elsy Myrian Pantoja 
Imagem Google

Ausencia Temporária



As horas os dias... E sem que me de conta, estou passando por mais uma fase de minha vida, mudanças, revirando tudo... Mudei de cidade e recomeçando de novo e sozinha. Estendo minhas mãos e só sinto a força de Deus a meu favor, a energia desprendida nesse tipo de processo é muito grande, as opiniões em sua maioria desnecessárias ao invés de ajudar complicam. Estou tentando contornar toda uma situação que envolve o profissional e o pessoal e confesso não está sendo fácil, mas a parte pratica já está em fase conclusiva os demais vão se ajeitando com o correr do tempo, resolvi não me estressar e há muito aprendi que por mim alem de Deus só eu mesmo, breve muito breve mesmo estarei voltando a postar meus arremedos de poemas e minhas crônicas aqui na Recantos que tanto amo e onde fiz muitos amigos, mas no momento está complicado...mas no final tudo dará certo, sempre dá, basta confiar e eu confio.

Elsy Myrian Pantoja
Imagem Google


sábado, 17 de outubro de 2009

Sopre as magoas ao vento



Ame-se e muito, só assim conseguirá ser amado também, sopre as cinzas das magoas e ressentimentos pela janela, guardar rancor e remoer o ódio envenena o coração e faz adoecer o corpo e a alma. Além do mais afasta as pessoas de seu convívio, ninguém suporta a amargura de uma pessoal mal amada, invejosa e lamurienta. Então jogue todos esses sentimentos ruins ao vento, e tenha a certeza que você só colherá a brisa plácida do amor do seu próximo. O vento leva pra bem longe tudo de ruim e as transforma em poemas através de seus sussurros.




Elsy Myrian Pantoja
Imagem Google


retornandooooooooooooooo

quinta-feira, 15 de outubro de 2009

Professores herois de nossa sociedade



Minha homenagem a todos os Mestres, que por toda uma vida dedicam-se a tarefa árdua através de seus ensinamentos a formar cidadãos dignos e produtivos a sociedade. Mas com essa homenagem vai meu protesto e profundo desagrado com a forma cruel e desrespeitosa com que os nossos queridos Professores estão sendo tratados nesse país. Agressões verbais e físicas já são uma constante, não existe o respeito merecido por parte de alguns alunos a quem lhes ajuda nos primeiros passos e na formação de seu caráter. Há pressão de toda parte, de pais que acham que seus filhinhos são anjos quando na verdade são verdadeiros monstros na sala de aula, nas favelas e escolas de bairros afastados a guerra contra a escola e seus funcionários parece filme de terror, alguns alunos são protegidos por traficantes e diante desse fato acham que podem tudo inclusive tirar a vida ou infligir maus tratos aos colegas e aos Professores. Muito pouco ou quase nada, é feito pelos nossos governantes a fim de melhorar as condições de trabalho de tão dignos profissionais, ganham pouco, trabalham em excesso e muitas vezes precisam se afastar do ambiente de trabalho com doenças psicológicas causadas pela falta de condição de exercer sua função. Professores no seu dia, minha manifestação de apreço e gratidão por tanto desvelo e coragem, pois o lema é lutar sempre, desistir jamais.

Elsy Myrian Pantoja
Imagem Google

quarta-feira, 14 de outubro de 2009

Feios, porém lindos





As feias que me perdoem, mas beleza é fundamental". Era um poeta maravilhoso, esse Vinicius de Moraes, mas deixou imortalizada uma frase que jamais sairia da boca de uma mulher. Aos feios, as mulheres dão boas vindas, desde que por trás do olho que não é azul e do corpo que não é atlético haja bom humor, inteligência e sex appeal.

Nunca veremos Brad Pitt e George Clooney namorando feinhas, mas já vimos Julia Roberts casar com Lyle Lovatt, um músico que tinha o rosto decorados com crateras, e a estonteante Sharon Stone desfilar com baixinhos barrigudos até contrair matrimônio com um senhor que mais parece um boneco de cêra. Há quem defenda a ideia de que mulheres casam com qualquer um, desde que tenha poder ou dinheiro. Poucas. Não foi o caso de Julia Roberts nem o de Sharon Stone, ricas e poderosas por si só, e também não é o caso de muitas Lucias, Andreas, Cristinas, Danielas, Fernandas e Jussaras anônimas. Mulheres preferem ser amadas do que invejadas.

Essa história de beleza tem a ver com atração, que tem a ver com "a primeira impressão é a que fica", que tem a ver com inícios de relações. Se a garota for um canhão, as chances de conquistar um deus são quase zero (é uma generalização, toda regra tem exceções). Já se o garoto for feio, porém espirituoso, talentoso e auto-confiante, pode descolar o número do telefone da Marisa Monte. Lembrem-se que ela já namorou o Nando Reis, dos Titãs. Alguma coisa ele tem de lindo.

Mick Jagger é raquítico e branquela. Gerald Thomas é raquítico, branquela e usa óculos. Woody Allen é raquítico, branquela, usa óculos e está quase careca. Apesar desse quadro de horror, sei de muita mulher que não os expulsariam da sua cama. Será que elas nunca ouviram falar em Mel Gibson, Antonio Banderas, Pedro Bial? Elas nunca ouviram falar é que beleza garanta o conteúdo.

Mulher tem faro, não se contenta com a embalagem. É bem mais comum ver uma mulher linda
acompanhada de um homem aparentemente sem graça do que o contrário. Não é (só) porque a
concorrência é implacável e nos contentamos com o que sobra. É porque mulher tem raio-x: consegue olhar o que se esconde lá dentro. Se além de um belo coração e um cérebro em atividade ele ainda for apetecível, é lucro. Pena que a recíproca raramente seja verdadeira. Economizaríamos fortunas em cabeleireiros e academias se os homens fossem direto ao que interessa, na alma e no espírito, para os quais não adianta maquiagem.
 
A.D. Imagem google

bonitinho

Filhos sofrem, pais padecem


Há umas pausas em nossos dias, onde dor se mistura com amor criando um caos em nossos sentimentos, se por um lado estamos apaixonados e vivendo uma grande paixão de outro temos alguém querido bem próximo sofrendo uma grande dor. Então não dá pra entrar em estado de euforia o coração fica dividido, menos mal quando o ser amado compreende esse conflito e releva as insanidades nos piores momentos. A fé e razão se equilibram na busca da paz mesmo que distante, muitas vezes nos vemos paralisados e não da pra mensurar a dor sentida quando alguém gerado e parido, que das nossas entranhas saiu, atormentado por uma doença inexplicável. Acho que muitas mães e pais se sentem assim em algum momento da vida, quando nossas crias por algum motivo, seja de doença, carências ou perdas, sofrem sem que algo possa ser feito pra minorar a não ser externar todo amor que sentimos, confortar e afagar, junto comigo sei de muitos amigos vivendo o mesmo dilema. Mas Deus em sua infinita bondade não nos desampara e no nosso caminho coloca verdadeiros anjos que nos ajudam a suportar a carga. Dias melhores virão com certeza eu creio piamente nisso

Elsy Myrian Pantoja
Imagem Google

Buscando você



Da minha varanda
Visualizo as estrelas no firmamento
Faiscando intensamente
Meus pensamentos como ciranda
Buscam tua imagem amado meu
E no infinito entre os astros
Me perco delirando nos braços teus

Elsy Myrian Pantoja
Imagem Google

terça-feira, 13 de outubro de 2009

segunda-feira, 12 de outubro de 2009

Oasis

Esse é o título de uma das músicas mais famosas do Oasis, mas infelizmente, o título não ajudou dessa vez. Depois da briga dos irmãos Noel e Liam Gallagher, no dia 28 de agosto deste ano, o guitarrista da banda resolveu sair definitivamente e hoje Liam declarou que a banda acabou. Uma pena, pois eu gostava muito da banda.

Mas enfim, vamos relembrar o hit Don't Go Away e torcer para que os irmãos se reconciliem.


Palavras insanas



Palavras ditas


Malditas


Sem trocar de olhar


Como explicar


Que o que foi proferido


Não foi ofensa


Às vezes não sei me expressar


Ou me fazer entender


E o que de fato quero passar


Vira magoar de matar

Elsy Myrian Pantoja
Imagem google

Revirando meu bau


Não sou de guardar objetos, são acúmulos desnecessários que só atravancam nossa casa e nossa vida, pois na hora que mais precisamos de um documento ou algo parecido, achamos todas as inutilidades menos o alvo de nossa busca. Mas hoje revirando meus guardados achei muito bem catalogado e sou organizada quanto a isso, as pastas com todos os deveres de casa de meus filhos. Desenhos, artesanatos infantis, mimos dos dias das mães e fiquei revirando um a um de cada filho, senti uma saudade de meus babys quando eram realmente meus, pois hoje em dia pertencem ao mundo e por motivo de trabalho não nos vemos com a freqüência que deveríamos. Fiquei tão comovida com os bilhetinhos ingênuos, mas de puro amor, tem um aqui que vou emoldurar é um coração enorme todo colorido assinado por todos os filhos (verdadeiras garatujas) já que ainda estavam sendo alfabetizados onde está escrito “Mamãe amamos você, não importa que caminho siga, mas você estará sempre em nossos corações”. É valeu a pena revirar o museu e sentir o afeto verdadeiro dos meus filhos queridos, esses dias andava meio carente e essa atividade foi como um balsamo nas minhas carências.

Elsy Myrian Pantoja
Imagem pesquisa google

domingo, 11 de outubro de 2009

Periodo sabático

Imagine uma pessoa que descansa nos feriados, finais de semana e tira 30 dias sagrados de férias todos os anos. No entanto, nada é suficiente para fazer o que realmente gosta. Agora, pense em uma pessoa que não consegue se afastar nem um só momento do trabalho e está a ponto de explodir. Em ambos os casos, eles sentem necessidade de romper com a rotina.

Uma maneira de fazer isso é aderir ao período sabático. O termo vem do vocabulário hebraico e significa repouso. Corresponde ao dia de recolhimento semanal dos judeus. Para se ter uma idéia, referia-se, no Antigo Testamento, ao período em que a terra ficava sem cultivo, depois de um ciclo de fertilidade.

"O conceito original é você sair do emprego para ter um tempo para se aprofundar em estudos de interesse pessoal: viagens, cursos. É uma iniciativa de auto-conhecimento", afirmou o sócio-diretor da LCZ Desenvolvimento de Pessoas e Organizações e professor da Fundação Vanzolini (USP), Luis Felipe Cortoni.

Um período como este pode não ser tão positivo para a carreira, já que interrupções podem não ser bem vistas por algumas empresas. Mas, por outro lado, é uma oportunidade de o profissional recarregar as energias e fazer algo de interesse pessoal que implemente o currículo: escrever um livro ou aprofundar-se em algum estudo.

Diferente das férias

Conforme explicou o sócio-diretor, o período sabático é diferente das férias, uma vez que esta última está apenas relacionada ao lazer e ao descanso. Normalmente, o tempo em que a pessoa fica afastada do trabalho no período sabático é superior aos 15 ou 30 dias do que fica em férias. "Considero período sabático aquele que parte de três meses. Já vi pessoas ficarem no período de até dois anos".

Agora, cuidado para não confundir esse período com um afastamento para fazer, por exemplo, um MBA (Master Business Administration). Se a empresa o libera para fazer um curso desses no exterior, você está apenas se afastando para o aperfeiçoamento profissional. No sabático, você se afasta para fazer algo que o interesse, sem estar relacionado com a carreira.

Questionado sobre quando uma pessoa deve aderir ao período, Cortoni afirmou ser quando houver uma motivação pessoal mais profunda, um desafio, uma curiosidade. Normalmente, o profissional tem um insight no meio do caminho e decide deixar a empresa de lado por um tempo para se dedicar ao que realmente gosta.

Planejamento do período

Antes de aderir ao período sabático, é importante conversar com a empresa para garantir o posto que ocupava, quando voltar. Prepare uma pessoa para substitui-lo, forma de não deixar a impressão de que "largou a empresa na mão". Antes de qualquer coisa, converse com quem já passou pela experiência.

É importante ressaltar que, durante esse período, você não contará com um salário, então deverá garantir uma fonte de recursos, seja com investimento, seja com dinheiro que possuía guardado. Determine seus objetivos, trace seu roteiro e aproveite esse período.

texto adaptado revisado e traduzido por: Elsy Myrian Pantoja
Imagem google

sexta-feira, 9 de outubro de 2009

Embriagada de paixão



Levantei da cama ainda embriagada pela noite de amor que nos consumiu
Na boca sinto o gosto do vinho saboroso que em teu corpo tomei
Vejo-te no banho... Fico admirando a água morna escorrer em tua nudez
Noto seriedade nos teus movimentos diante do espelho
Arrumando os cabelos que ainda pouco desalinhei
Na minha ânsia alucinada de amar.
Nesse instante teu olhar me alcança
E me arrepio toda de desejo
Querendo ser possuída novamente
Então nos braços me levanta
E me amas com a fúria da libido
Que aticei com meu cheiro de fêmea
E me entrego ao clímax loucamente.

Elsy Myrian Pantoja
Imagem pesquisa Google

quarta-feira, 7 de outubro de 2009

Meu anjo


Amo você

Conceituar esse amor como?

Anjos... Sentimos a presença

Mas não os tocamos

Não sentimos seu cheiro nem temos a presença corpórea

Mas sabemos que estão ali

Cuidando e pensando em nós

Amo você meu anjo 
Elsy Myrian Pantoja 
Imagem Google

domingo, 4 de outubro de 2009

Saudades......

Um estrela nao morre jamais apenas se desloca do tempo e do espaço
pra uma nova era...

sábado, 3 de outubro de 2009

Analisando meus sentimentos


Não sei se posso considerar o fato de ter vivido 27 anos, uma relação completamente equivocada, onde eu achava que o que sentia pelo companheiro era amor, durante esse tempo todo vivenciado, não tive a percepção necessária para distinguir e discernir que amor é parceria, cumplicidade, cuidados e ternura. Com o passar dos anos, a experiência e maturidade florescendo fui percebendo que humilhação, menosprezo, descaso e omissão não coadunam com esse sentimento bonito de afeição. Então fui compartimentando as emoções, fiz uma analise profunda de tudo que passei e conclui que jamais havia amado e muito menos fui amada. Não dei a menor chance pra discussão de relação, nem pra revisões de erros, de imediato retomei as rédeas do meu destino, reconheci minha capacidade e potencial de gerenciar minha própria vida, e é o que tenho feito até hoje, e lá se vão quase cinco anos sem que eu tenha me arrependido da decisão que tomei. Hoje sei o que é amar, não aquela paixão que destroça e aniquila, mas um amor calmo, paciente, afinal não há pressa, a minha estrutura emocional é sólida e sei que o que tiver que ser será.

Elsy Myrian Pantoja
Imagem pesquisa Google

sexta-feira, 2 de outubro de 2009

É nós nas Olímpiadas


Parabéns a equipe que trabalhou para que a Olímpiada 2016 seja na America do Sul, no Brasil, no Rio de Janeiro, hoje senti orgulho de ser Brasileira, ver nosso País tão bem representado e vencer a forte concorrência com outros candidatos, como os Estados Unidos e Japão. Brasil !!!!!!!!!!!!!!!


Cidade maravilhosa, cheia de encantos mil, cidade maravilhosa coração do meu Brasil !!!!!!!!!!!!!



Elsy Myrian e Markus Falcão

Coletânea de poemas de vários autores - Trabalho Primoroso da Poetisa Luna de Primo