Seguidores

domingo, 11 de outubro de 2009

Periodo sabático

Imagine uma pessoa que descansa nos feriados, finais de semana e tira 30 dias sagrados de férias todos os anos. No entanto, nada é suficiente para fazer o que realmente gosta. Agora, pense em uma pessoa que não consegue se afastar nem um só momento do trabalho e está a ponto de explodir. Em ambos os casos, eles sentem necessidade de romper com a rotina.

Uma maneira de fazer isso é aderir ao período sabático. O termo vem do vocabulário hebraico e significa repouso. Corresponde ao dia de recolhimento semanal dos judeus. Para se ter uma idéia, referia-se, no Antigo Testamento, ao período em que a terra ficava sem cultivo, depois de um ciclo de fertilidade.

"O conceito original é você sair do emprego para ter um tempo para se aprofundar em estudos de interesse pessoal: viagens, cursos. É uma iniciativa de auto-conhecimento", afirmou o sócio-diretor da LCZ Desenvolvimento de Pessoas e Organizações e professor da Fundação Vanzolini (USP), Luis Felipe Cortoni.

Um período como este pode não ser tão positivo para a carreira, já que interrupções podem não ser bem vistas por algumas empresas. Mas, por outro lado, é uma oportunidade de o profissional recarregar as energias e fazer algo de interesse pessoal que implemente o currículo: escrever um livro ou aprofundar-se em algum estudo.

Diferente das férias

Conforme explicou o sócio-diretor, o período sabático é diferente das férias, uma vez que esta última está apenas relacionada ao lazer e ao descanso. Normalmente, o tempo em que a pessoa fica afastada do trabalho no período sabático é superior aos 15 ou 30 dias do que fica em férias. "Considero período sabático aquele que parte de três meses. Já vi pessoas ficarem no período de até dois anos".

Agora, cuidado para não confundir esse período com um afastamento para fazer, por exemplo, um MBA (Master Business Administration). Se a empresa o libera para fazer um curso desses no exterior, você está apenas se afastando para o aperfeiçoamento profissional. No sabático, você se afasta para fazer algo que o interesse, sem estar relacionado com a carreira.

Questionado sobre quando uma pessoa deve aderir ao período, Cortoni afirmou ser quando houver uma motivação pessoal mais profunda, um desafio, uma curiosidade. Normalmente, o profissional tem um insight no meio do caminho e decide deixar a empresa de lado por um tempo para se dedicar ao que realmente gosta.

Planejamento do período

Antes de aderir ao período sabático, é importante conversar com a empresa para garantir o posto que ocupava, quando voltar. Prepare uma pessoa para substitui-lo, forma de não deixar a impressão de que "largou a empresa na mão". Antes de qualquer coisa, converse com quem já passou pela experiência.

É importante ressaltar que, durante esse período, você não contará com um salário, então deverá garantir uma fonte de recursos, seja com investimento, seja com dinheiro que possuía guardado. Determine seus objetivos, trace seu roteiro e aproveite esse período.

texto adaptado revisado e traduzido por: Elsy Myrian Pantoja
Imagem google

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Coletânea de poemas de vários autores - Trabalho Primoroso da Poetisa Luna de Primo