Seguidores

sexta-feira, 29 de abril de 2011

As Amantes da Realeza Britânica

Camilla Parker Bowle e Ana Bolena estão entre as mulheres que marcaram a história extraconjugal de reis e príncipes da Inglaterra







A realeza britânica está em festa. Príncipe William, o segundo da linha de sucessão ao trono britânico casa-se com Kate Middleton nesta sexta-feira (29) e, ao contrário do que virou tradição na história, o jovem casal não está envolvido em escândalos de traições. Do rei Eduardo III, no século 13, ao príncipe de Gales, Charles, nos anos 1970, muitos monarcas ingleses tiveram romances fora do casamento.
Veja quais as amantes marcaram a história da realeza britânica:




Príncipe Charles e Camilla Parker se casaram em 2005
Camilla Parker Bowles (nascida em 1947)
O relacionamento da duquesa de Cornulha com Charles, o Príncipe de Gales, começou na década de 1970, quando se conheceram em um jogo de pólo. O namoro durou ano. Camilla colocou um ponto final na relação porque o pedido de casamento que não aconteceu.
Charles então se casou em 1981 com a jovem e virgem Diana Spencer e passou a traí-la com Camilla. O casal de amantes foi flagrado em 1992, durante uma conversa telefônica bastante íntima.  Assim como o príncipe, a duquesa era casada e a descoberta do adultério culminou a separação de ambos.
Em abril de 2005, os eternos namorados decidiram oficializar a união. Eles se casaram no castelo de Windsor. Na ocasião, Camilla usava um vestido do estilista Robinson Valentine.





Wallis Simpson e Eduardo VIII
Wallis Simpson (1896 - 1986)
A duquesa de Windsor realmente fisgou o coração de Eduardo VIII. Apaixonado, ele abdicou do trono em 1936, após 11 meses, porque foi proibido de se casar com Wallis Simpson assim que o divórcio dela fosse declarado.
No ano seguinte, já com o título de duque de Windsor, ele atendeu ao pedido dela de que abandonasse a acompanhante Thelma Furness, viscondessa Furness, e a amante Freda Dudley Ward. Eles oficializaram a união e viveram uma intensa relação que escandalizou a conservadora sociedade inglesa da época. O casal envolveu-se com bebidas e  festas que acabavam em orgias e aparentemente eram simpatizantes da Alemanha nazista.
Ficaram juntos por 36 anos, até a morte dele.



Foto: Reprodução
Sarah Bernhardt foi amante de Eduardo VII
Sarah Bernhardt (1844 - 1923)
Eduardo VIII não teve apenas Wallis como amante. Quando ainda era príncipe, ele e Sarah Bernhardt tiveram um romance.
Sarah estava infeliz no casamento com o ex-oficial militar e ator grego Jacques Damala, que entrou em colapso quando o marido passou a alimentar o vício em morfina e a sair com mulheres.
Conhecida como "a mais famosa atriz da história do mundo", a cortesã francesa buscou consolo nos braços do príncipe.






Jennie Jerome


Jennie Jerome (1854 - 1921)
A socialite norte-americana também viveu um caso com o príncipe Eduardo VIII mas ficou mesmo conhecida como mãe do ex-primeiro-ministro britânico Winston Churchill.







Maria Fitzherbert





Maria Anne Fitzherbert (1756 - 1837)
Viúva pela segunda vez, Maria Anne Fitzherbert ficou com a herança do segundo marido e entrou para a alta sociedade de Londres. Em 1784. foi apresentada para um homem mais jovem, o príncipe de Gales, Jorge IV, e passou a sair às escondidas com ele.
Considerada a mais notável amante do futuro rei do Reino Unido e de Hanôver, ela o deixou apaixonado. Em 1785, eles fizeram uma cerimônia de casamento secreta, mas inválida já que não teve a aprovação de Jorge III. Por isso, ela era companhia do rei sem ser considerada rainha.




Bess Foster



Elizabeth Cavendish, a Bess (1759 - 1824)
Separada, mas impedida pelo ex de ver os dois filhos durante 14 anos, Bess foi apresentada ao duque William pela sua mulher, Georgiana, que aceitou as traições do marido em silêncio.
Com a morte de Georgiana, William pôde se casar com Bess, a nova duquesa de Devonshire. O casal teve dois filhos, Augustus e Caroline.
Em 2009, a história de Bess ganhou os cinemas com "A Duquesa de Devonshire", estrelado por Keira Knightley.




Louise Renée de Pennancoet de Kéroualle



Louise Renée de Pennancoet de Kéroualle (1649 - 1734)
A dama de Henriqueta Stuart, duquesa de Orleans, foi amante do rei Carlos II. Em 1672, ela deu a ele um filho, Charles Lennox, que posteriormente tornou-se 1º duque de Richmond.
Em 1673, Louise foi designinada por Carlos baronesa Petersfield, Condessa de Fareham, duquesa de Portsmouth, e designada por Luís XIV duquesa de Aubigny.
Com a morte do rei, ela se mudou para Château de la Verrerie, no seu domínio de Aubigny, e veio a falecer em Paris, em 1734.






Ana Bolena
Ana Bolena (1507 - 1536)
Ana Bolena e Henrique VIII tornaram-se amantes em 1532, depois de muita insistência por parte do rei. Ana relutava, pois havia acompanhado o sofrimento de sua irmã Maria, antiga amante do rei.
Casado com Catarina de Aragão, Henrique pediu à igreja que o divorciasse para então se casar com Ana. Sem sucesso, iniciou-se a ruptura religiosa entre a Inglaterra e a Igreja Católica Romana, resultando na criação da Igreja Anglicana.
Ana tornou-se rainha e com cerca de 1000 dias no trono foi presa na Torre de Londres, acusada de incesto com o irmão Jorge, com quem tentava ter um filho homem para oferecer ao rei. Ana acabou decapitada por um carrasco francês, conforme sua vontade.






Maria Bolena
Maria Bolena (1499 - 1543)
Com fama de devassa na França, Maria teria sido amante do rei Francisco e apelidada de "minha égua inglesa".
Foi amante do rei Henrique VIII antes da irmã, Ana Bolena.
Na obra "As seis mulheres de Henrique VIII", é descrita como "uma jovem leviana, que desfrutava de todos os prazeres da corte."








Memorial de bronze de Elizabeth Blount
Elizabeth Blount, a Bessie (1502 - 1540)
Filha do fiel servo da família real, Sir John Blount, Bessie era conhecida pela beleza e pelo caso com Henrique VIII.
Quando adolescente, ela passou a frequentar a corte como dama de honra da rainha Catarina de Aragão e foi assim que se aproximou do rei, em torno de 1514.
Cinco anos depois, Bessie deu à luz um filho ilegítimo de Henrique, Henry Fitzroy, criado como duque de Richmond e Somerset. Ele foi o único filho reconhecido pelo rei.
 



Barbara Palmer


Barbara Palmer (1640 - 1709)
1° Duquesa de Cleveland foi uma cortesã real e uma das mais notórias amantes do rei Carlos II da Inglaterra.












Frances Teresa Stuart
Frances Teresa Stuart (1647-1702)
Apelidada de La Belle Stuart, era filha do médico escocês do rei Carlos II, do qual foi dama de honra em seu casamento.
Após três anos de união com o Duque de Richmond e Lennox, Carlos II mandou seu marido à Escócia e Dinamarca para que os dois pudessem ter momentos juntos.
O duque morreu durante a viagem e La Belle Stuart recebeu ainda mais atenções de Carlos.









Dorothea Jordânia, amante do rei Guilherme IV
Dorothea Jordânia (1761 - 1816)
Durante 20 anos foi amante e companheira do rei Guilherme IV, quando ele era duque de Clarence. Juntos tiveram pelo menos 10 filhos ilegítimos.
Dorothea era também cortesã e conhecida pelas pernas exibidas durante as apresentações como atriz.
Para atuar, assinava Mrs. Jordan para fingir ser casada e ganhar mais respeito do público

domingo, 24 de abril de 2011

Uma Páscoa Depressiva




Acordei as seis da manhã deste que era pra ser um feliz domingo de páscoa, mas não foi bem assim, logo cedo abro os jornais virtuais e me deparo com a noticia do desencarne do meu amado Guru Sathya Sai Baba, cuja biografia é de uma riqueza incontestável, já perdemos o Chico Xavier o que nos deixou inconsolados. Independente da crença ou religião admiro a todos que se revestem do poder Cósmico que emana do Grande Arquiteto do Universo e faz uso desse dom em prol dos desvalido pela sorte, amparam os excluídos, usam sua inteligência em prol de atitudes positivas para que o nosso planeta se torne um pouco melhor. Esse ano foi um ano triste, quase não tenho escrito nada e falar de amor e de minha felicidade no âmbito afetivo e amoroso acho uma forma de insulto para com aqueles que perderam tanto desde o inicio deste funesto ano. Acabei de saber ainda pouco que uma amiga nossa, talentosa poetisa, mas não muito conhecida da mídia faleceu no dia 23 de março deixando obras belíssimas no seu blog que passarei o link a quem interessar o seu nome Alice da Mata Machado, link do blog,  http://poesiaejc.blogspot.com, enfim desde o inicio do ano com a tragédia na serra do Estado do Rio de Janeiro meu coração ficou miúdo, pois tenho trocentos amigos lá e quem me conhece sabe do quanto gosto de ir comungar com eles, logo após tivemos a tragédia no Japão e também tenho amigos pessoais japoneses, o massacre na Escola de Realengo onde 12 anjinhos  martirizado pela insanidade de um ser animalesco, acompanhamos a partida do vice José Alencar e para arrematar o rio de lágrimas as vésperas de Roberto Carlos festejar seu niver mais uma tragédia se abate sobre esse coração, que não sei de onde arranja forças pra superar tantas tragédias pessoais. Temos o Oriente Médio em meio a caos sem precedentes. Há meses não escrevo, pois queria evitar esta torrente de lamentos, mais hoje não deu pra suportar. É meus ovinhos de Páscoa vieram amargos demais. Vou tomar um Campari e dormir estou deprimida, arrasada e é assim que vejo a vida, não tenho como ficar feliz e festejar com tantos irmãozinhos meus sofrendo. E vamos orar pelo irmão do Rio Grande Sul lá a coisa também ta sinistra.

Elsy Myrian Pantoja

Biografia de Sathya Sai Baba


Educador

Bhagavan Sri Sathya Sai Baba nasceu em 23 de novembro de 1926 em Puttaparthi, uma pequena aldeia do sul da Índia. Desde pequeno, demonstrou extraordinárias qualidades e aptidões que claramente o distinguiam das demais crianças. Sua compaixão, benevolência, sabedoria e generosidade por todos os seres, produziam naqueles que o seguiam, desde sua juventude, profundas mudanças de caráter e conduta. Aos 14 anos comunicou a seus familiares e seguidores que desde esse momento seria conhecido como Sai Baba e que sua missão era promover a regeneração espiritual da humanidade, demonstrando e ensinando os princípios da verdade, retidão, paz e amor. Na tradição antiga da Índia há uma palavra para descrevê-lo: "AVATAR", que significa uma manifestação direta da Graça Divina.

A missão de Sai Baba não inclui a criação de uma nova religião, seita ou culto; pretende estimular e motivar o indivíduo na busca da auto-realização. As pessoas que têm suas próprias crenças devem se aprofundar nelas, sem se perturbarem.

Sua inspiração e orientação têm proporcionado a formação de mais de dez mil centros Sai em todo o mundo, fundado colégios e escolas técnicas, universidades e hospitais.



Um novo caminho evolutivo pela educação

Em 1968 Sathya Sai Baba viu que seu País, a Índia, enfrentava uma crise em cada esfera da atividade humana, o que era um obstáculo ao apropriado desenvolvimento dos adolescente da Nação. Era uma crise moral e espiritual. Por isso Sathya Sai Baba sentiu que o único caminho para ajudar os adolescentes seria reorientar o sistema de educação indiano para nele infundir uma austeridade moral e espiritual.

O primeiro passo foi fundar o Sri Sathya Sai College, em Anantapur (Andhra Pradesh) para meninas, em julho de 1968. O mesmo foi feito para os meninos, em Brindavan, Bangalore (Karnataka), em 1969. Mais tarde, concretizou-se o Sri Sathya College em Prasanthi Nilayam, onde está situado o Ashram de Sathya Sai Baba.

Em todas estas instituições educacionais foi introduzido o sistema integral de valores orientados à educação, mantendo em vista os cinco valores humanos básicos: verdade, ação correta, paz, amor e não violência Sob a orientação de Sathya Sai Baba, e como resultado do dedicado trabalho dos professores e estudantes por um período de 12 anos até 1980, emergiu uma nova teoria e prática em educação integral, que conduz o homem no esforço para a perfeição nas partes física, vital e emocional, intelectual e espiritual de sua personalidade.

O Sri Sathya Sai Institute of Higher Learning foi fundado por Sathya Sai Baba em 22 de novembro de 1981, como uma instituição autônoma credenciada e reconhecida como uma Universidade pelo Ministério da Educação da Índia e pela Comissão de Concessões Universitárias. O Instituto tem agora três campus: Prasanthi Nilayam e Brindavan - para meninos - e o de Anantapur - para meninas.

Falando do propósito do Instituto, disse Sathya Sai Baba:

"A Universidade provererá seus estudantes com a coragem e a determinação necessárias para moldar suas carreiras, valorizando os seus próprios esforços e suas forças internas. A educação espiritual será combinada harmoniosamente com os campos do conhecimento metafísico, físico e ético".

A partir de 1982, a Educação para o Homem Integral passou a ser disseminada em vários países, com o nome de Programa Sathya Sai de Educação em Valores Humanos.

O princípio da Educação em Valores Humanos (EVH) é ensinar o que se pratica. Criador do método, Sathya Sai Baba ressalta que os professores devem se familiarizar com os acontecimentos à sua volta e passá-los adiante aos estudantes sob suas responsabilidades.

"Educação sem caráter é como uma fruta sem suco ou como uma vaca que não fornece leite", explica Baba. "É por esta razão que o professor só pode ensinar após colocar em prática seus ensinamentos. Assim ele estará estabelecendo um ideal para o mundo. Um professor pode ensinar bem, pode mostrar métodos fáceis, mas se sua conduta não estiver de acordo com o que ele diz, ninguém o seguirá, ninguém se importará com ele. O governo pode gastar muito dinheiro, mas não é possível treinar em Valores Humanos. Os Valores Humanos não são passíveis de serem obtidos de um texto e nem fornecidos por qualquer companhia, não podem ser presenteados por amigos e nem comprados no mercado. São uma atitude natural que provém do coração."

Frase de Sathya Sai Baba

 
 
 
 
"Tentamos descobrir Deus buscando-o por todo o Universo, mas deixamos de investigar Sua existência em nosso interior, como a própria essência e princípio básico de nosso ser. Com a descoberta de nós mesmos, de nosso Ser, toda a lamentação cessa e atingimos a felicidade suprema. Este é o verdadeiro autoconhecimento."

"O amor é inerente no homem, mas igual a uma semente, que deve ser nutrida pelo adubo e pela água, o amor no homem tem de ser cultivado pelo serviço dedicado."

"O homem vive na terra para aprender, antes de tudo, a arte de ser homem, e depois a arte de ser divino. Vista assim, a vida é uma aventura, onde cada ação, cada pensamento e cada palavra do homem pode manifestar a divindade que está latente. O egoísmo do homem é a causa de todos os seus males."

"Não há doença pior que o desejo; nem inimigo mais feroz que o apego; nem fogo tão devorador quanto o ódio. Não há melhor aliado que a sabedoria."

"O amor não age com interesses; o egoísmo é falta de amor. O amor vive de dar e perdoar e o egoísmo vive de tomar e esquecer."

“Dentro de vocês há a verdadeira felicidade. Dentro de voces há um oceano poderoso do néctar divino. Busque-o dentro de vocês
 
 

Morre na Índia líder religioso Sathya Sai Baba

Morre na Índia líder religioso Sathya Sai Baba

De acordo com agências internacionais, ele estava na casa dos 85 anos.
O guru é considerado por seus seguidores como um deus vivo.

Do G1, com informações de agências internacionais*
O líder Sathya Sai Baba em foto de abril de 2010 (Foto: Mustafa Quraishi/AP)O líder Sathya Sai Baba em foto de abril de 2010
(Foto: Mustafa Quraishi/AP)
Morreu na manhã deste domingo (24) um dos mais populares líderes religiosos da Índia, Sathya Sai Baba, considerado por seus seguidores como um deus vivo. De acordo com agências internacionais, ele estava na casa dos 85 anos.
O líder morreu em sua cidade natal de Puttaparthi, no Sul do país, por conta de complicações no coração e nos pulmões.
O guru estava hospitalizado por problemas cardíacos, pulmonares e renais. Ele estava há mais de três semanas em quadro grave de saúde e, há uma semana, contava com auxílio para respirar.
Seus fiéis acreditam que ele possui poderes sobrenaturais, como fazer aparecer objetos ou curar doenças em fase terminal.

A morte causou a tristeza dos devotos. Centenas de milheres de fiéis são esperados para o funeral do líder.
Fiéis choram ao saber da morte do líder (Foto: Aijaz Rahi/AP)Fiéis choram ao saber da morte do líder (Foto: Aijaz Rahi/AP)
A Matéria acima foi retirada do Portal G1
Meu despertar nessa manhã de Pascoa foi triste, o mundo perde um grande Lider Espiritual, um referencial de candura, amor incondicional ao próximo e uma força inabalável em sua fé. Gostaria de falar mais de Sai Baba, sua biografia construida de obras em favor dos menos favorecidos, inteligente, amoroso enfim um grande pacifista cujos ensinamentos serão eternizados na memória de todos que comungaram do seu labor por um mundo melhor. O mundo espiritual   lhe recebe Grande Mestre  com festa e alegria, pois assim é a acolhida de todos que fecham os olhos para esse mundo com a Missão cumprida com galhardia. Minhas lagrimas e dor por tão grande perda me impedem de continuar. Adeus meu Grande Guru.
Elsy Myrian Pantoja


sábado, 23 de abril de 2011

Palácio de Buckingham

A monarquia britânica tem a residência de verão e a oficial no Palácio de Buckingham, que fica em Londres, na Inglaterra. Além da moradia oficial, o Palácio de Buckingham é o local onde acontecem as visitas oficiais dos chefes de Estado ao Reino Unido, além é claro de ser uma das atrações turísticas mais visitadas de Londres.
Apesar de todo esse glamour e importância, parece que os britânicos não gostam muito do Palácio de Buckingham. Em uma votação realizada em 2005, o palácio foi eleito o quarto prédio mais feio de toda a Londres. Só você vendo de perto para ver se os britânicos estão ou não com a razão. Pessoalmente eu gosto muito e acho que tem uma certa imponência que atrai olhares.
Palácio de Buckinghan em Londres
Palácio de Buckingham em Londres
O Palácio de Buckingham é conhecido originalmente como Casa de Buckingham, um edifício em formato de coração que faz parte do atual palácio. A casa foi construída pelo Duque de Buckingham no ano de 1703 e comprada pelo rei Jorge III em 1762. O local então ficou conhecido como A Casa da Rainha; após isso ela foi ampliada e reformada e ganhou três alas em volta do pátio central.
Só em 1837, ano da coroação da Rainha Vitória é que o Palácio de Buckingham se tornou residência oficial. A partir deste momento a residência passou por mudanças e reformas. Cada rainha, rei ou príncipe que habitou o Palácio de Buckingham lá deixou sua marca. Já os jardins do Palácio de Buckingham são os maiores jardins privados de toda Londres, eles até abrigam um lago artificial.
E como o Palácio de Buckingham serve tanto para receber chefes de Estado, como para os eventos da família real, a maior festa que a Rainha concede são as Festas de Jardim da Rainha; o numero de convidados aqui pode chegar a 8 mil pessoas. É uma das mais belas festas que segue todo um cerimonial: tendas são erguidas no jardim e a banda militar toca o hino nacional, só depois disso é que a rainha adentra a Sala do Arco e lentamente, caminhando entre os convidados se dirige até o local da festa.
Guarda Real Britânica
Guarda Real Britânica
E você pode contemplar de perto toda essa beleza. Geralmente quando a rainha sai de férias para o seu Castelo particular na Escócia, o Palácio de Buckingham é finalmente aberto a visitação dos plebeus. Nesta época, que varia muito de ano a ano, os visitantes podem ver os ricos e bem decorados quartos do Palácio de Buckingham, além dos tesouros da Royal Collection que tem pinturas de Rembrandt, Rubens, Poussin e Canaletto além de esculturas e belas porcelanas.
Cada visita dura duas horas e é feira das 9h45 às 18h. Você gasta em média 16,50 libras por bilhete para ter acesso ao Palácio de Buckingham ou 15,00 libras para estudante e idosos, e 9,50 libras para crianças com menos de 5 anos.
Além de uma possível visita interna ao Palácio, a atração turistica é a troca da guarda britânica feita diariamente  às 11h30 (manhã) e que pode ser vista por qualquer turista; uma cerimônia única e muito original.
Conheça o Site Oficial: Palácio de Buckingham
Fotos: Wikipédia

sexta-feira, 22 de abril de 2011

O SIGNIFICADO DO PAI NOSSO

 
Esta sagrada e belíssima oração gnóstica, relatada no Evangelho de Mateus, no capítulo 6, vers. 9 a 13, é muito conhecida e dispensa maiores apresentações. No relato, Jesus a trouxe à multidão que acompanhara sua pregação no Monte das Oliveiras.

Esta oração sagrada, ensinada por Nosso Senhor Jesus o Cristo, o Logos, é poderosa porque beneficia a alma e o corpo de todos aqueles que o praticam. O Pai-Nosso é dividido em 7 petições, as quais conectam nossa pessoa humana a nosso Real e Verdadeiro Ser.


Sabemos que temos 7 corpos e também 7 chacras principais. Cada ma das petições, bem trabalhada e com pai nosso profunda devoção, unindo a concentração e Imaginação Positiva, equilibra, cura e "alinha" cada um desses chacras e corpos.

As 7 petições do Pai-Nosso dividem-se em 3 partes:


Invocação, Súplica e Entrega e, finalmente, agradecimento

O interessante é que podemos fazer analogias entre o Pai-Nosso cristão e a oração da Abertura, do Alcorão islâmico. Esta oração islâmica (Surat al Fátiha, ou Surata da Abertura), compõe-se de 7 partes e é uma invocação das graças do Todo-Poderoso, e também uma total entrega de nossos destinos a Ele. Outra analogia é que essas duas orações, na sua língua original, começam com a letra "B", a qual corresponde cabalisticamente ao número 2. Ou seja, para o Cabalista, só se pode atrair a atenção de Deus para que Ele opere milagres dentro de nós quando compreendemos o Mistério do Arcano 2, a Sacerdotisa, o Cristo Cósmico. Tanto uma oração quanto a outra nos conectam com o Cristo Íntimo.

Em seguida, entregaremos uma análise esotérica sobre as 7 petições do Pai-Nosso, recordando que sempre devemos orar com a Consciência e com o coração. Assim, devotadamente, nos conectaremos mais e mais com nossa Divina Presença, o "Eu Sou Cristo", o nosso Cristo Interior, aquela Centelha Divina que é um fragmento glorioso do Exército da Voz, do Cristo Cósmico e Infinito.
PAI NOSSO QUE ESTAIS NOS CÉUS

Introdução à Oração Sagrada. O Pai aqui é nosso Ser Interno, que é, que existe, em nossos Mundos Superiores de Consciência. Esse Céus são nossos estados de supra-consciência. É a primeira parte da Invocação, onde se Conjura o nome sagrado de Deus.

1. SANTIFICADO SEJA VOSSO NOME

O nome de Deus aqui está sendo usado de forma pura e devota. Devemos aqui aprofundar nossa entrega a Ele. Nesse momento a Graça de Deus começa a descer sobre nós, depois de invocado o Nome do Pai. Essa Graça, essa Energia Cósmica, começa a iluminar nosso corpo espiritual, Atman, e nosso chacra coronário. A cor é violeta.



2. VENHA A NÓS O VOSSO REINO

Aqui devemos pedir que toda a sua Presença e Poderes trabalhem sobre nós, para que sejamos Transformados. Corresponde ao corpo da Consciência (nosso verdadeiro Lar é nossa Consciência), ou corpo búdico, e o chacra é o frontal. As cores são o azul e o rosa.
3. SEJA FEITA A VOSSA VONTADE

Imploramos que a Vontade dEle se faça, e que conheçamos essa Vontade para que a obedeçamos conscientemente. O Conhecimento (Gnose) nos ajuda a Ter a verdadeira Fé, ou Fé Consciente. Corresponde ao corpo Causal, Manas ou, ainda, corpo da Vontade.

4. ASSIM NA TERRA COMO NOS CÉUS

Devemos implorar ao Pai que harmonizemos nossa vida material com a espiritual, "viver no mundo mas não pertencer a ele", como diziam os Cátaros. Os céus são representados por um triângulo que desce e a terra por um triângulo que sobe. Essa harmonia forma a Estrela de Seis Pontas, a qual representa o chacra cardíaco. Corresponde também ao corpo mental. A mente é o intermediário que une o físico ao espiritual. Ou a mente está a favor do espírito ou a favor da matéria.

5. O PÃO NOSSO DE CADA DIA DAI-NOS HOJE

Esse Pão é a energia curativa da Divindade que abastece nossa bateria principal, que se localiza no chacra solar (onde se acumulam nossos átomos solares, ou Prana). Corresponde ao corpo astral.

6. PERDOAI NOSSAS OFENSAS, ASSIM COMO PERDOAMOS A QUEM NOS TEM OFENDIDO

Com essa Graça poderemos Ter energia suficiente para nossos karmas serem perdoados pelos Senhores da Justiça Divina. As ofensas verdadeiras correspondem, no mundo das energias, a nosso chacra prostático/uterino, pois a Fornicação, sendo uma ofensa ao Espírito Santo, deve ser paga de qualquer jeito. ("Todos os pecados serão perdoados, menos aquele cometido contra o Espírito Santo.) Essa energias sexuais mal canalizadas nos desconectam de nosso Ser Interno. Corpo etérico, ou corpo da saúde.

7. MAS LIVRAI-NOS, SENHOR, DE TODA A ILUSÃO E DE TODO O MAL

Somente a Presença Divina pode anular toda a energia negativa que tende a nos levar à inconsciência. Esse mal, energeticamente falando, corresponde ao nosso chacra básico, o qual é assento não somente da sagrada Kundalini, mas também, em seu aspecto negativo, ao Átomo do Inimigo Secreto. É a concentração das energia atômicas negativas, as quais invadem todo o corpo quando morremos, quando a consciência abandona o corpo.

AMÉN... AMÉN... AMÉN...

O Amén corresponde ao AUM ou OM oriental, e significa Eu Aceito, Faça-se, Cumpra-se, Realize-se. Ou, Que Assim Seja, Desejo que isso faça parte de mim...

Para finalizar, eis o que diz os mestres Samael e Krum-Heller sobre esta sagrada oração:
O PAI-NOSSO

A mais poderosa de todas as orações ritualísticas é o Pai-Nosso. Esta é uma oração mágica de imenso poder. Imaginação, Inspiração e Intuição são os três caminhos obrigatórios da Iniciação.

O Mestre Huiracocha diz o seguinte: "Primeiro é preciso ver interiormente as coisas espirituais e depois tem-se que escutar o Verbo ou palavra divina para ter nosso organismo espiritual preparado para a Intuição.

Esta trindade encontra-se nas três primeiras súplicas do Pai Nosso, a saber: "Santificado seja o Teu Nome", isto é, o Verbo Divino, o nome magnífico de Deus, a Palavra Criadora.

"Venha a nós o Teu Reino", isto é, com a pronunciação do Verbo, dos Mantras, vem a nós o Reino interno dos Santos Mestres. Nisto consiste a união com Deus, ficando tudo resolvido... Com estas três petições, diz Krumm Heller, pedimos integralmente. E, se algum dia o conseguirmos, já seremos Deuses e, portanto, já não necessitaremos pedir.
Comente e Compatilhe!
(AD)

sábado, 16 de abril de 2011

ORAÇÃO ROSACRUZ

 
 
Não Te pedimos mais luz, ó Deus.
Senão olhos para ver a Luz que já existe;

Não Te pedimos canções mais doces,
Senão ouvidos para ouvir as presentes melodias;

Não Te pedimos mais força,
Senão o modo de usar o poder que já possuímos;

Não mais Amor, senão habilidade
Para transformar a cólera em ternura;

Não mais alegria, senão como sentir
Mais próxima essa inefável presença,
Para dar aos outros tudo o que já temos
De entusiasmo e de coragem.

Não Te pedimos mais dons,
amado Deus,
Mas apenas senso para perceber
E melhor usar os dons preciosos
Que já recebemos de Ti.

Faze que dominemos todos os temores,
Que conheçamos todas as santas alegrias,
Para que sejamos os Amigos que desejamos ser,
Para transmitir a Verdade que conhecemos;
Para que amemos a pureza,
Para que busquemos o Bem,
E, com todo o nosso poder, possamos elevar
Todas as Almas, a fim de que vivam em
Harmonia e na Luz de uma Perfeita Liberdade.


AMORC 

quinta-feira, 14 de abril de 2011

O Poder das 7 Ervas



Natureza é saúde e bem estar. Todos sabem, mesmo que de forma intuitiva, que as plantas e flores naturais, além de embelezar, transmitem ao ambiente e às pessoas boas energias e ótimas vibrações. Isso acontece porque as plantas emitem e trocam energia com os ambientes e as pessoas, influenciando tudo e todos.

Cada planta ou erva tem seu poder de vibração particular e especial, mas quando combinadas entre si, podem aumentar ainda mais seus poderes e vibrações. Um exemplo bem prático são as sete ervas. Elas têm um super poder de combater as energias negativas, seja na residência ou trabalho. São formadas pelas seguintes plantas: arruda, guiné, alecrim, comigo-ninguém-pode, espada de São Jorge, majericão e pimenteira.

Um vaso com as sete ervas pode ser colocado em qualquer ambiente que se deseja proteção e limpeza energética. Coloque na sala, na porta de entrada, no hall ou varanda, na sua cozinha, na recepção ou no escritório, ao lado de sua mesa de trabalho. Porém, stes ambientes devem tem abertura para áreas externas como janelas e portas, pois estas plantas precisam de luz, sol e ar circulando.

Este vaso te dará sorte e boas energias, mas antes de usar as plantas, conheça com mais detalhes suas propriedades.

Veja, abaixo, as propriedades das sete ervas e para que servem cada uma delas:

Arruda: é umas das ervas mais poderosas para combater inveja e olho-gordo. A arruda já era conhecida e usada na antiga Grécia e Roma. Foi popularizada no Brasil pelas escravas na época na colonização. Quando colocada num ambiente, além de proteger, emite vibrações de prosperidade e entusiasmo. Podemos ter sempre um galho de arruda junto ao corpo para reter as energias negativas.

Guiné: em um ambiente tem o poder de criar um “campo de força” de proteção, bloqueando as energias negativas e emitindo vibrações otimistas. Atrai sorte e felicidade. Cria uma energia de bem-estar nos ambientes.

Alecrim: é uma erva que tonifica as pessoas e os ambientes. É considerado também um poderoso estimulante natural, favorecendo as atividades mentais, estudos e trabalho. Favorece e fortifica o ânimo e vitalidade das pessoas. Agindo em conjunto com arruda, “segura” as energias de inveja, mau-olhado e fofocas.

Comigo-ninguém-pode: o nome da erva já diz tudo. Afasta e quebra todas as energias negativas dos ambientes. Em uso conjunto com espada de São Jorge quebra feitiços, magia e mau-olhado. Além deste super poderes é uma planta muito bonita para qualquer ambiente.

Espada de São Jorge: por causa de suas folhas pontudas é facilmente associada ao poder de cortar as energias negativas, a inveja, olho-gordo, magia, etc. Alguns dizem que espanta os maus espíritos. Ao cortar as energias negativas, a erva atrai coragem e prosperidade.

Manjericão: Além do delicioso sabor que passa como tempero da cozinha italiana, o manjericão, quando exposto num ambiente, tem a propriedade de acalmar e trazer paz de espírito a todos. Ao acalmar as tensões, afastamos os pensamentos negativos e nuvens negras.

Pimenteira: esta planta combate as energias pesadas e ariscas. É uma planta de vibração estimulante, afrodisíaca, tonificante e atrai boas energias para o amor.

quarta-feira, 13 de abril de 2011

Hoje é dia do Beijo - Escolha o seu

Beijo comprido esquerdo
Usual na Índia. Segue carinhosamente o canto da boca. É um bom beijo de entrada para quase todos os beijos.
Beijo Rodin
É o mais perfeito de todos. Nele existe pureza, ternura, sensualidade, proteção e ambos os amantes desejavam o beijo.
Frontal com ponta
A ponta da língua faz movimentos para cima e para baixo lentamente, podendo tocar as gengivas.
Inferior com mordida superior que desliza
Vem da Índia. Uma boca beija o lábio superior, enquanto a outra morde levemente o inferior. Uma das modalidades do beijo que os homens japoneses davam nas gueixas. Além de sensual, estimula o fluxo sangüíneo e relaxa. É a seqüência do mesmo beijo, ao estilo japonês, que começa na nuca, segue para o canto da boca até o encontro dos lábios.
Beijo anestesia
Pressionar fortemente a língua na gengiva da outra pessoa. Peça para ela respirar profundamente. O céu da boca ficará anestesiado.
Beijo vampiro
Ela gosta de deixar marcas de suas investidas e, em geral, utiliza os dentes nos lábios e nas regiões em torno da boca.
Selo seco esquerdo
Um selo estalado no canto esquerdo da boca. Pode variar para o selo molhado com ponta, com a introdução da língua.
Beijo direto
Quando os lábios dos dois amantes entram em contato direto. Não expressa paixão intensa, mas afeição num estágio inicial do desejo.
Inclinado xis
Os parceiros inclinam as cabeças para o lado , formando um X. Permite o máximo contato labial e a penetração profunda da língua.
Beijo mamadeira
Um dos parceiros coloca os lábios ao redor da boca e começa a sugá-los para dentro da boca, como um bebê tomando mamadeira.
Branca de Neve
Beijo doce e clássico, que pode e deve ser dado a qualquer momento.
Beijo inferior invertido
Beijo dado de cabeça para baixo, pressionando os lábios no lábio inferior da boca.
Beijo no queixo
Comum na Índia. Pode vir acompanhado de uma mordida leve, considerada extremamente sensual.
Invertido com língua profunda
Aqui a diferente textura da língua, já que ambas estarão se tocando com a parte superior dela, proporciona a novidade.

Coletânea de poemas de vários autores - Trabalho Primoroso da Poetisa Luna de Primo