Seguidores

sexta-feira, 29 de abril de 2011

As Amantes da Realeza Britânica

Camilla Parker Bowle e Ana Bolena estão entre as mulheres que marcaram a história extraconjugal de reis e príncipes da Inglaterra







A realeza britânica está em festa. Príncipe William, o segundo da linha de sucessão ao trono britânico casa-se com Kate Middleton nesta sexta-feira (29) e, ao contrário do que virou tradição na história, o jovem casal não está envolvido em escândalos de traições. Do rei Eduardo III, no século 13, ao príncipe de Gales, Charles, nos anos 1970, muitos monarcas ingleses tiveram romances fora do casamento.
Veja quais as amantes marcaram a história da realeza britânica:




Príncipe Charles e Camilla Parker se casaram em 2005
Camilla Parker Bowles (nascida em 1947)
O relacionamento da duquesa de Cornulha com Charles, o Príncipe de Gales, começou na década de 1970, quando se conheceram em um jogo de pólo. O namoro durou ano. Camilla colocou um ponto final na relação porque o pedido de casamento que não aconteceu.
Charles então se casou em 1981 com a jovem e virgem Diana Spencer e passou a traí-la com Camilla. O casal de amantes foi flagrado em 1992, durante uma conversa telefônica bastante íntima.  Assim como o príncipe, a duquesa era casada e a descoberta do adultério culminou a separação de ambos.
Em abril de 2005, os eternos namorados decidiram oficializar a união. Eles se casaram no castelo de Windsor. Na ocasião, Camilla usava um vestido do estilista Robinson Valentine.





Wallis Simpson e Eduardo VIII
Wallis Simpson (1896 - 1986)
A duquesa de Windsor realmente fisgou o coração de Eduardo VIII. Apaixonado, ele abdicou do trono em 1936, após 11 meses, porque foi proibido de se casar com Wallis Simpson assim que o divórcio dela fosse declarado.
No ano seguinte, já com o título de duque de Windsor, ele atendeu ao pedido dela de que abandonasse a acompanhante Thelma Furness, viscondessa Furness, e a amante Freda Dudley Ward. Eles oficializaram a união e viveram uma intensa relação que escandalizou a conservadora sociedade inglesa da época. O casal envolveu-se com bebidas e  festas que acabavam em orgias e aparentemente eram simpatizantes da Alemanha nazista.
Ficaram juntos por 36 anos, até a morte dele.



Foto: Reprodução
Sarah Bernhardt foi amante de Eduardo VII
Sarah Bernhardt (1844 - 1923)
Eduardo VIII não teve apenas Wallis como amante. Quando ainda era príncipe, ele e Sarah Bernhardt tiveram um romance.
Sarah estava infeliz no casamento com o ex-oficial militar e ator grego Jacques Damala, que entrou em colapso quando o marido passou a alimentar o vício em morfina e a sair com mulheres.
Conhecida como "a mais famosa atriz da história do mundo", a cortesã francesa buscou consolo nos braços do príncipe.






Jennie Jerome


Jennie Jerome (1854 - 1921)
A socialite norte-americana também viveu um caso com o príncipe Eduardo VIII mas ficou mesmo conhecida como mãe do ex-primeiro-ministro britânico Winston Churchill.







Maria Fitzherbert





Maria Anne Fitzherbert (1756 - 1837)
Viúva pela segunda vez, Maria Anne Fitzherbert ficou com a herança do segundo marido e entrou para a alta sociedade de Londres. Em 1784. foi apresentada para um homem mais jovem, o príncipe de Gales, Jorge IV, e passou a sair às escondidas com ele.
Considerada a mais notável amante do futuro rei do Reino Unido e de Hanôver, ela o deixou apaixonado. Em 1785, eles fizeram uma cerimônia de casamento secreta, mas inválida já que não teve a aprovação de Jorge III. Por isso, ela era companhia do rei sem ser considerada rainha.




Bess Foster



Elizabeth Cavendish, a Bess (1759 - 1824)
Separada, mas impedida pelo ex de ver os dois filhos durante 14 anos, Bess foi apresentada ao duque William pela sua mulher, Georgiana, que aceitou as traições do marido em silêncio.
Com a morte de Georgiana, William pôde se casar com Bess, a nova duquesa de Devonshire. O casal teve dois filhos, Augustus e Caroline.
Em 2009, a história de Bess ganhou os cinemas com "A Duquesa de Devonshire", estrelado por Keira Knightley.




Louise Renée de Pennancoet de Kéroualle



Louise Renée de Pennancoet de Kéroualle (1649 - 1734)
A dama de Henriqueta Stuart, duquesa de Orleans, foi amante do rei Carlos II. Em 1672, ela deu a ele um filho, Charles Lennox, que posteriormente tornou-se 1º duque de Richmond.
Em 1673, Louise foi designinada por Carlos baronesa Petersfield, Condessa de Fareham, duquesa de Portsmouth, e designada por Luís XIV duquesa de Aubigny.
Com a morte do rei, ela se mudou para Château de la Verrerie, no seu domínio de Aubigny, e veio a falecer em Paris, em 1734.






Ana Bolena
Ana Bolena (1507 - 1536)
Ana Bolena e Henrique VIII tornaram-se amantes em 1532, depois de muita insistência por parte do rei. Ana relutava, pois havia acompanhado o sofrimento de sua irmã Maria, antiga amante do rei.
Casado com Catarina de Aragão, Henrique pediu à igreja que o divorciasse para então se casar com Ana. Sem sucesso, iniciou-se a ruptura religiosa entre a Inglaterra e a Igreja Católica Romana, resultando na criação da Igreja Anglicana.
Ana tornou-se rainha e com cerca de 1000 dias no trono foi presa na Torre de Londres, acusada de incesto com o irmão Jorge, com quem tentava ter um filho homem para oferecer ao rei. Ana acabou decapitada por um carrasco francês, conforme sua vontade.






Maria Bolena
Maria Bolena (1499 - 1543)
Com fama de devassa na França, Maria teria sido amante do rei Francisco e apelidada de "minha égua inglesa".
Foi amante do rei Henrique VIII antes da irmã, Ana Bolena.
Na obra "As seis mulheres de Henrique VIII", é descrita como "uma jovem leviana, que desfrutava de todos os prazeres da corte."








Memorial de bronze de Elizabeth Blount
Elizabeth Blount, a Bessie (1502 - 1540)
Filha do fiel servo da família real, Sir John Blount, Bessie era conhecida pela beleza e pelo caso com Henrique VIII.
Quando adolescente, ela passou a frequentar a corte como dama de honra da rainha Catarina de Aragão e foi assim que se aproximou do rei, em torno de 1514.
Cinco anos depois, Bessie deu à luz um filho ilegítimo de Henrique, Henry Fitzroy, criado como duque de Richmond e Somerset. Ele foi o único filho reconhecido pelo rei.
 



Barbara Palmer


Barbara Palmer (1640 - 1709)
1° Duquesa de Cleveland foi uma cortesã real e uma das mais notórias amantes do rei Carlos II da Inglaterra.












Frances Teresa Stuart
Frances Teresa Stuart (1647-1702)
Apelidada de La Belle Stuart, era filha do médico escocês do rei Carlos II, do qual foi dama de honra em seu casamento.
Após três anos de união com o Duque de Richmond e Lennox, Carlos II mandou seu marido à Escócia e Dinamarca para que os dois pudessem ter momentos juntos.
O duque morreu durante a viagem e La Belle Stuart recebeu ainda mais atenções de Carlos.









Dorothea Jordânia, amante do rei Guilherme IV
Dorothea Jordânia (1761 - 1816)
Durante 20 anos foi amante e companheira do rei Guilherme IV, quando ele era duque de Clarence. Juntos tiveram pelo menos 10 filhos ilegítimos.
Dorothea era também cortesã e conhecida pelas pernas exibidas durante as apresentações como atriz.
Para atuar, assinava Mrs. Jordan para fingir ser casada e ganhar mais respeito do público

2 comentários:

  1. Belíssimo blog.
    Gostei de ver o Casimiro de Abreu por aqui. Aliás, gostei do que vi e li.
    Parabéns.
    É um prazer te ter no Travessia.
    Ah! Um abraço a Rio das Ostras. Um dia ainda voltarei à lagoa da Coca Cola.
    Um beijão.

    ResponderExcluir
  2. ÓLA amiga elsy adorei conhecer voce e recebe-la em meu blog com muito prazer,vim retribuir sua visita gostei muito de seu blog e ja sou seguidora tambem
    um grande abraço com carinho,,
    marlene

    ResponderExcluir

Coletânea de poemas de vários autores - Trabalho Primoroso da Poetisa Luna de Primo