Seguidores

sábado, 1 de maio de 2010

Homenagem ao Dia do Trabalhador


No espreguiçar do amanhecer,
a aurora abraça o sol,
acordando homens e mulheres,
para os exercícios no arrebol.

Todos correm para os campos da vida,
na diversidade de suas diferenças.
Com mão no arado, pisam forte
exultando suas crenças.

Valentes,
Erguem em seus braços,
bandeiras ferramentas,
No quilate responsabilidade
no uso a função que alenta.

Seja caneta, bisturi,
enxada ou mesmo um liberal,
não importa o instrumento,
todos trabalham igual.

Dignificando o tempo,
Marcham ao encontro do promissor,
prosperidade para o amanhã,
recompensa do labor.

Abençoadas são as mãos do trabalhador.

( Jair Martins )

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Coletânea de poemas de vários autores - Trabalho Primoroso da Poetisa Luna de Primo