Seguidores

domingo, 11 de setembro de 2011

Um Caso de Amor com Casimiro de Abreu – O Município



 Cheguei aqui exatamente no ano de 1987, meu ex marido era representante de uma indústria farmacêutica e isso me dava liberdade de escolha para morar em qualquer cidade da baixada litorânea. A princípio como estávamos chegando de uma temporada na Bahia, ficamos em uma casa de propriedade de um grande amigo a dois passos das lindas praias de Rio das Ostras. Para que vocês tenham uma idéia, aqui é tudo perto um município colado ao outro e até um dentro do outro. Macaé, Rio das Ostras, Casimiro de Abreu, Cabo Frio, Búzios enfim tudo muito perto e eu poderia escolher qualquer um desses lugares para morar e recomeçar a nossa vida e criar meus filhos a caçula tinha apenas dois anos. A Casa em que morávamos e Rio das Ostras tinham uma vista lindíssima e lá fui muito feliz enquanto morei, íamos todos os dias eu e as crianças tomar banho de mar e na volta já vinha com um peixe fresquinho para almoçar. Certo dia deitada em minha rede na varanda, parei o que estava lendo e fiquei extasiada com um cenário que jamais vou esquecer ao longe por trás do Morro de São João uma chuva torrencial desabava em uma cidade próxima, fiquei paralisada de emoção, pois fazia algumas semanas que em Rio das Ostras não chovia e eu como boa Paraense não sei viver em um lugar que não despenque um toró de vez em quando. Quando meu ex chegou à noite perguntei a ele que cidade era aquela. Ele já tinha ido lá várias vezes a trabalho e se comprometeu de me levar no domingo seguinte para darmos um passeio na dita cidade. Foi amor a primeira vista, nessa época Casimiro de Abreu ainda era uma pequena cidade, onde todos se conheciam e se ajudavam (Hoje cresceu muito a população quase que triplicou em vista da ascensão do mercado de petróleo na nossa região). Acreditem, nesse mesmo domingo alugamos uma casa enorme e na mesma semana nos mudamos. A Praia ficou um pouco distante já que Casimiro de Abreu fica no pé da serra, mas nem tanto em 20 minutos estamos em Rio das Ostras se deliciando nas ondas do mar e com uma vantagem subindo a serra em 30 minutos temos montes de cachoeiras até chegar ao Sana ou outra cidade próxima, todas tem um rio ou cachoeira de rara beleza. Assim criei meus filhos entre a serra e o mar. Tentei morar em outros lugares aqui perto, mas sem sucesso, não me sinto em casa longe de Casimiro de Abreu. Amo essa cidade, meus filhos já não moram aqui estão em Rios das Ostras que por questão geográfica fica mais perto do lugar onde trabalham. Mas nos revezamos, um pouco deles aqui e eu um pouco com eles lá. Amo esse lugar e não saberia morar longe daqui. Aqui conhecemos a todos e o que mais me encanta são as montanhas que circundam a cidade e quando chove é pra valer me faz lembrar a minha saudosa Belém do Pará.

Elsy Myrian Pantoja
Imagem Google

Um comentário:

  1. olá ... também sou encantado por essas montanhas e a chuva. Sempre ouço a musica "chuva na montanha " e meu pensamento não sai daí. Moro em niterói e gosto muito de ir aí visitar meus parentes.
    Um abraço

    ResponderExcluir

Coletânea de poemas de vários autores - Trabalho Primoroso da Poetisa Luna de Primo