Seguidores

sábado, 26 de maio de 2012

Trecho de uma carta de Lucinha, sua mãe, para Cazuza


Voa, querido, a vida é só uma.
Viva a vida sem medo, sem repressão,
mesmo que seja amando pouco.
O amor, ao mesmo tempo que te beija, te morde; 
ao mesmo tempo que te acaricia, te maltrata;
é duro e mole; é felicidade e infelicidade;
é satisfação e insatisfação.
Viva a vida, vida da minha vida, seja feliz de qualquer forma.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Coletânea de poemas de vários autores - Trabalho Primoroso da Poetisa Luna de Primo