Seguidores

sexta-feira, 11 de junho de 2010

A GRANDEZA DO MAR


Você sabe por que o mar é tão grande?


Tão imenso? Tão poderoso?

É por que teve a humildade de colocar-se alguns centímetros abaixo de todos os rios.

Sabendo receber, tornou-se grande.

Se quisesse ser o primeiro, centímetros

acima de todos os rios, não seria mar,

mas uma ilha. Toda a sua água iria para os outros e estaria isolado.

A perda faz parte,

a queda faz parte,

a morte faz parte.

É impossível vivermos satisfatoriamente sem aceitar a perda, a queda,o erro e a morte.

Precisamos aprender a perder, a cair,

a errar e a morrer.

Impossível ganhar sem saber perder.

Impossível andar sem saber cair.

Impossível acertar sem saber errar.

Impossível viver sem saber morrer.

Se aprenderes a perder, a cair, a errar, ninguém mais o controlará.

Porque o máximo que poderá acontecer a você é cair, é errar, é perder, e isto você já sabe.

Bem aventurado aquele que já consegue receber com a mesma naturalidade o ganho e a perda, o acerto e o erro, o triunfo e a queda, a vida e a morte.

A dualidade está sempre presente:

Como na dor e no prazer, ou no amor e no ódio, ambas faces das mesmas vibrações energéticas.



(Autor: Paulo Roberto Gaefke)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Coletânea de poemas de vários autores - Trabalho Primoroso da Poetisa Luna de Primo