Seguidores

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Presépio de Natal: o início da tradição

 
 
No ano de 1223, no lugar da tradicional celebração do natal na igreja, São Francisco, tentando reviver a ocasião do nascimento do Menino Jesus, festejou a véspera do Natal com os seus irmãos e cidadãos de Assis na floresta de Greccio. São Francisco começou então a divulgar a idéia de criar figuras em barro que representassem o ambiente do nascimento de Jesus.
 
De lá pra cá, não há dúvidas que a tradição do presépio natalino se difundiu pelo mundo criando uma ligação com a festa do Natal. Já no século XVIII, a recriação da cena do nascimento de Jesus estava completamente inserida nas tradições de Nápoles e da Península Ibérica.

Neste mesmo século, vindo de Nápoles, o hábito de manter o presépio nas salas dos lares com figuras de barro ou madeira difundiu-se por toda a Europa e de lá chegou ao Brasil. Hoje, nas igrejas e nos lares cristãos de todo o mundo é montado presépios recordando o nascimento do Menino Jesus, com imagens, de madeira, barro ou plástico, em tamanhos diversos.

Atualmente, tradições natalinas antigas como a árvore de natal, o Papai Noel, a ceia de natal, o presépio e as músicas natalinas dão forma à celebração do Natal ao redor do mundo.

Um comentário:

  1. Belissimo texto Elsy...
    Essa época me traz uma saudade apertada... pois, minha mãe era apaixonada pela doce magia do Natal...

    Tinha um cuidado todo especial em montar o presépio e arvore... era gostoso de ver os olhos dela tão brilhantes e felizes...
    Obrigada por me transportar para um mundo mágico atraves de seu texto...

    Há momentos em que qualquer referencia é o suficiente para vivermos um momento mágico e feliz...

    Beijo grande... tenha um Natal lindo e abençoadinho!!!

    ResponderExcluir

Coletânea de poemas de vários autores - Trabalho Primoroso da Poetisa Luna de Primo