Seguidores

quinta-feira, 30 de setembro de 2010

A MÃE DE TODOS OS MALES

 
 
 
INEXORÁVEL e ponto. Assim se cumpre o destino do planeta, selado em seus primórdios quando o fator humano pesou - ou deixou de pesar - na atribuição de valores. Não há outro caminho que cedo ou tarde não leve à destruição.
Como raça somos um fracasso. Quando se trata de desequilíbrio, mestres. E tudo por conta de uma simples, porém consisitente razão: não somos capazes de estender os ideais de vida criados para nós mesmos àqueles criados sob nossa semelhança. São tantos os abismos a ponto de encararmos, quase que com naturalidade, a imagem que ilustra este post. Já não nos acostumamos a isso?

A mãe do todos os males é a falta de sensibilidade. É ela quem cria abismos intransponíveis por conta da voracidade humana em fazer de sua passagem por este planeta um acúmulo desmensurado de riquezas e afeta, em última instância, toda a dinâmica comportamental da raça. Não é por outra razão que geramos imperadores incendiários, ditadores fascistas, governos corruptos, mafiosos, torturadores, assassinos profissionais e toda sorte de "ser humano" que enxerga, na desgraça alheia, o trampolim para seu próprio engrandecimento. Isso ocorre porque é assim mesmo, porque nunca se pensou de outra maneira ou se estabeleceu um sistema que valorizasse a comunhão.
Gosto muito daquela historinha que diz que um certo ser humano, algumas centenas de anos à nossa frente, teve a oportunidade de visitar um berçário em um planeta distante. Ficou impressionado ao ser levado a um espaço do tamanho do Maracanã em que havia milhares e milhares de bebes dispostos, todos calmamente dormindo em seus bercinhos. "Como funciona isso?", ele perguntou ao seu anfitrião. "Muito simples. Quando um bebe nasce, nós o recolhemos e o trazemos a esse local. Aqui recebem todo tipo de assistência e crescem felizes e saudáveis". "E como os pais fazem para saber quem são seus filhos?", o humano perguntou. "Não fazem. Aqui todos são seus filhos".

Nada mais a ser dito. 
 
Este texto pertence ao  Blog 
http://blogdomensageiro.blogspot.com/   Autor:  Andre Charak

2 comentários:

  1. Lindinha, adorei este texto, posso postar no Leio?
    beijos millllllll
    por falar em mil, o Leio compreta hoje 10 mil visitas, e semana que vem o primeiro ano de vida.
    Ebaaaaa vou fazer festa!!!!!

    ResponderExcluir
  2. Gostei do texto!Ainda bem que o ser humano também tem um lado positivo construído com valores e sentimentos nobres.
    Beijos!
    Bom Dia!

    ResponderExcluir

Coletânea de poemas de vários autores - Trabalho Primoroso da Poetisa Luna de Primo