Seguidores

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

TUAS PRIMÍCIAS



Sou da poesia na escrita um Mar_cos

Um tanto do mar, como sou desses ares,

vento versos ventando meus barcos

Tanto de rimas, singrando meus mares



Sou Mar_co(s) como outros marcos,

mas não estarei em pedestal de praça

Não sólido de Mármore em versos parcos

O destino poesia, meu Deus é quem traça



Em Teus céus, mares, colunas e arcos,

descubro de Ti os tesouros e graças

Importa pedir-Te, descarrega meus fardos



Teu mar de cristal meu deserto rechaças,

dos ventos da poesia retiras meus cardos

Tuas Primícias em minha poesia renasça


Marcos Oliveira
Imagem Google

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Coletânea de poemas de vários autores - Trabalho Primoroso da Poetisa Luna de Primo