Seguidores

quinta-feira, 2 de julho de 2009

Vida





Que eu me permita sofrer menos.
Que minhas palavras não ecoem
sem respostas das profundezas
dos meus sentidos.
Que meus pensamentos, sejam
apenas para o amor, mesmo não
existindo reciprocidade.
Que eu consiga recriar-me a cada
momento vivido na solidão.
Que eu consiga ver a beleza dos dias
mais "comuns", e sorria.
Que eu me permita viver os sonhos
mais simples e os mais loucos!
Que meu caminhar seja firme, dentro
dos meus limites.
Que meu infinito seja o calor do sol,
a imensidão do mar, a luz da lua, o
brilho das estrelas
no toque da minha
alma....
Na solidão do meu Eu!

(Renata Mangeon)
27/03/09
Imagem colhida banco de pesquisas de imagens do google

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Coletânea de poemas de vários autores - Trabalho Primoroso da Poetisa Luna de Primo