Seguidores

domingo, 6 de setembro de 2009

Jardim de acácias





Já faz tempo que não vejo o teu olhar

Teu beijo nem lembro o paladar

Tuas palavras ecoam na minha alma, faz a saudade chegar

Tenho andado meio assim

Sentindo você em mim

Cresci, não cabe mais você no meu fim

Outros beijos, outros amores

Donos de mim, senhores

Jardim de acácias não existe mais

São flores feias de um mundo fugaz

Mas tenho paz

De mim nada terá mais

Segue teu rumo,já nem se lembra mais

De todos os planos, meros enganos

Sem dor, sem tristeza

Só a certeza: o passado deixamos para trás


Céu Elsyane


Imagens banco de dados Google

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Coletânea de poemas de vários autores - Trabalho Primoroso da Poetisa Luna de Primo