Seguidores

sábado, 5 de setembro de 2009

Pontas soltas


Como sombras a vagar por sentimentos confusos


Não pensar, ficar parada ou reagir


Laços e amarras com pontas soltas


Um pouco do que foi e o muito que ainda pode ser


Quem sabe ainda em algum momento no tempo

Que não sei precisamente onde.

Elsy Myrian Pantoja 
Imagem pesquisa Google

Um comentário:

  1. Tem dia que acordamos assim, tudo fica vago, mas presente, emoções sentidas e não entendidas, parabéns!!!

    ResponderExcluir

Coletânea de poemas de vários autores - Trabalho Primoroso da Poetisa Luna de Primo