Seguidores

terça-feira, 1 de setembro de 2009

Pesadelo

Assim perdida no tempo e no espaço minha mente ficou vazia
Em devaneios  meus pensamentos  me impulsionavam a outro lugar.
Onde? Aonde você está.
O vento frio açoitava o meu rosto
Mesmo gelada sentia o calor emanar de seus abraços
sufocando-me em afagos sem fim
Ah quisera agora que o silencio da madrugada, me levasse  pra junto de quem amo
Deixa-me viver estes momentos ternos nos braços
do meu amor.
Ah...Que pesadelo enfim acordei e ao virar-me vi,  ali estava ele num ressonar suave ao meu lado...
senti seu cheiro cheia de desejos
Lindo calmo como uma criança.
Aninha-se em meus braços e ama-me
Meu amor, vida ... minha vida.
Elsy Myrian Pantoja
Imagem pesquisa Google

2 comentários:

  1. Que maravilha de poema,so pessoas sensiveis ao amor sabem delinear tao belas palavras.bj

    ResponderExcluir
  2. Quase triste, mas muito bom, Parabéns!!!

    ResponderExcluir

Coletânea de poemas de vários autores - Trabalho Primoroso da Poetisa Luna de Primo