Seguidores

sábado, 20 de junho de 2009

O Tempo







Era uma casa segura, uma cama segura... Uma vida segura

Era uma estrada asfaltada, bem sinalizada

Alguém bateu a porta, quem é?

Alguém decidiu entrar

Um sorriso, uma brincadeira.

Saudade, vontade... Que maldade.

Era uma duvida uma curva.

Foi uma viagem no tempo, uma busca no vento de quem sou? O que serei

É o tempo chamando, é a vida buscando o que tem dentro do peito para aparecer

É saudade de ti, que chegou sem mentir e me tirou as certezas, me mostrou a beleza

De quem sabe agir

É o tempo de amar, de buscar, se entregar

É a palavra bem dita, é o ato maldito de uma tarde sem fim

É o desejo da alma que na pele acalma o doce mistério que tem dentro de ti

É meu corpo aceitando a verdade da vida que chama por mim.

Céu Elsyane



Um comentário:

  1. Parabens a mais nova poetisa da familia.muito emotivo mesmo.felicidades nova jornada

    ResponderExcluir

Coletânea de poemas de vários autores - Trabalho Primoroso da Poetisa Luna de Primo