Seguidores

quinta-feira, 18 de junho de 2009

A rosa teimosa



Foi plantando o lixo que deixaste para mim que plantei uma rosa tão formosa assim
Foi regando com lagrimas que mesclei essas cores
Que acalmam as dores de quem tem amores
Foi te dando perdão que nas noites com lua
Podei essa rosa que já não é mais tua
E hoje talvez ainda sem norte
Te dou de presente um caminho sem fim
Tenho hoje um jardim sem dono, mas com linda roseira tão forte e teimosa
Que nenhuma rosa já foi tão formosa como minha rosa neste meu jardim


Ceu Elsyane


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Coletânea de poemas de vários autores - Trabalho Primoroso da Poetisa Luna de Primo