Seguidores

terça-feira, 11 de agosto de 2009

Resume sua vida em poema:



Sou um circo, sou palhaço
Sou franzino, mas sou forte
Qualquer dia me abraço
Numa peleja com a morte
Não temo o mal nem o bem
Sou um barco à deriva
Sou carro, cavalo, sou trem
Numa pista na corrida
Sou brabo, mas também vou devagar
Sou preto, sou índio, sou branco
Sou uma cascavel, se alguém vem me pisar
Aqui encerro o meu cantar
Já disse o que penso e faço
Amei, amo e quero amar
Sou um circo, sou palhaço.

(Everardo de Sena Popular cononé Vevé)
Pensamentos doMesmo:
  • “As tristezas são vencidas pelas alegrias”.
  • "Do curso superior revela que ainda está cursando na vida"
  • "O diploma do artista não é um canudo de papel, mas o reconhecimento popular”.
  • Pesquisas google texto e imagens

Um comentário:

  1. Fico tão feliz quando vejo autores fantásticos como Everardo de Sena, aqui dando luz ao nosso espaço com seu talento e dom, espero ver mais de suas obras aqui postada. Abraços

    ResponderExcluir

Coletânea de poemas de vários autores - Trabalho Primoroso da Poetisa Luna de Primo