Seguidores

quinta-feira, 6 de agosto de 2009

Voar sem destino


Subitamente me dei conta, de que vale a pena sonhar!
Sonhos loucos, desvairados.
Na minha insanidade posso ser a fada ou a bruxa
A bela ou a fera, basta querer, basta sonhar.
Aceitar o seu amor, e lhe permitir também devanear.
Voaremos como pássaros libertos
Livres ao encontro das mais distantes montanhas
Bem alto será o nosso vôo
Não teremos destino nem rumo certo
Voaremos enquanto forças nas asas tivermos
Enfim cansados...poderemos em alguma nuvem pousar e amar.

Elsy Myrian Pantoja
Imagem pesquisa Google

Um comentário:

  1. O amor sublime e uma coisa maravilhosa.faz com que palavras brotem da alma e coraçao.Parebens
    além de cronista poetisa adoreiii.
    Markus Falcao

    ResponderExcluir

Coletânea de poemas de vários autores - Trabalho Primoroso da Poetisa Luna de Primo